A Câmara Municipal do Porto conseguiu em 2014 reduzir a despesa corrente e aumentar a receita, diminuindo o endividamento bancário, que lhe garante um saldo superior a 54 milhões de euros.

Preste a apresentar contas relativas a 2014 em reunião pública, o Município do Porto, revela uma boa execução do orçamento, registando um aumento do saldo superior a 200% relativamente a 2013. Um valor histórico que revela uma boa capacidade de redução de despesas não só com pessoal, mas especialmente com a diminuição dos gastos na área de bens e serviços, a rubrica que mais sofreu cortes relativamente ao valor previsto em orçamento.

Também o aumento da receita fiscal, traduzida pelo aumento de impostos do IMT é o espelho da reabilitação urbana que esta em franca evolução. Para além disto, a dívida líquida de curto prazo apresenta números invulgares, a Câmara tinha a 31 de Dezembro de 2014 mais a receber do que a pagar, num valor superior a 58 milhões de euros.

Beneficia a cidade, que a custa de uma boa gestão do orçamente ganha cerca de 54 milhões, podendo avançar de forma mais célere com a elaboração de projetos estruturantes para a cidade, como um grande projeto na área económica para a freguesia de Campanhã e o projeto do Mercado do Bolhão.

Com estes resultados prevê-se a aprovação das contas pele executivo e pela assembleia municipal, o que permitirá a Rui Moreira cumprir o seu programa, de forma mais rápida e com maior liberdade.

COMPARTILHAR

DEIXE O SEU COMENTÁRIO

Por favor escreva o seu comentário!
Por favor introduza o seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.