Pelo menos quatro pessoas morreram após a explosão de uma bomba artesanal que atingiu um autocarro turístico na zona das pirâmides de Gizé, nos arredores do Cairo, anunciaram este sábado as autoridades do Egito em novo balanço.

O anterior balanço apontava que as vítimas mortais eram dois turistas vietnamitas e o guia do grupo, de nacionalidade egípcia. Agora as autoridades referem que mais um turista vietnamita morreu existindo ainda 10 feridos.

O autocarro turístico transportava um total de 15 turistas vietnamitas, de acordo com o Ministério dos Negócios Estrangeiros do Vietname.

O embaixador do Vietname no Egito, Tran Thanh Cong, já visitou o local no ataque e o Hospital Al Haram, onde as vítimas estão a ser tratadas, informou o ministério.

O artefacto explosivo, de fabrico caseiro, foi colocado na rua, junto a um muro, e explodiu quando o autocarro passou no local, explicou o Ministério do Interior egípcio em comunicado, acrescentando que as forças de segurança e uma equipa do Ministério Público foram para o local para começar as investigações.

O primeiro-ministro egípcio afirmou que os feridos foram transportados para o hospital de El Haram, onde o guia acabou por morrer durante uma cirurgia. Mustafa Madbuli acrescentou que o autocarro saiu do caminho determinado pelo Ministério do Interior para veículos de turismo e não informou às autoridades da alteração de rota.

Este é o primeiro ataque com explosivos contra turistas no Egito desde o atentado em outubro de 2015 contra um avião russo que caiu na península do Sinai (nordeste) após explodir no ar, matando os seus 224 ocupantes.

// Lusa

COMPARTILHAR

DEIXE O SEU COMENTÁRIO

Por favor escreva o seu comentário!
Por favor introduza o seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.