A Organização do World Press Photo 2013  abriu uma investigação sobre o autor da fotografia vencedora daquele concurso, após site ter acusado Paul Hansen de manipular a imagem.

“É uma questão de tempo até que a World Press Photo retire o prémio a Paul Hansen”, escrevia esta terça-feira Sebastian Anthony na página online Extreme Tech, referindo-se ao fotógrafo sueco que venceu o concurso a 15 de fevereiro.

Acusando o vencedor do World Press Photo 2013, de ter manipulado a imagem (que mostrava várias crianças mortas, a serem levadas para o funeral numa mesquita, após um ataque israelita sobre a Faixa de Gaza), o autor do artigo denunciava que a fotografia era na realidade uma mescla de três imagens diferentes.

A polémica instalou-se rapidamente, levando a organização a abrir uma “investigação independente”, apesar de o autor ter negado as acusações. “A fotografia não é uma composição”, garantiu, adiantando: “Nunca tive uma fotografia examinada tão exaustivamente por quatro especialistas e vários júris em todo o mundo”.

COMPARTILHAR

DEIXE O SEU COMENTÁRIO

Por favor escreva o seu comentário!
Por favor introduza o seu nome aqui