FC Porto fechou esta madrugada um acordo de 457,5 milhões de euros com a PT/Altice, estando envolvido no negócio as transmissões de jogos, o Porto Canal e o patrocínio frontal fixo na sua camisola durante sete épocas e meia, com início a 1 de janeiro de 2016.

Depois do rival Benfica ter fechado um acordo com a NOS por 400 milhões de euros, o FC Porto contra-atacou e fechou com a PT/Altice uma proposta superior em 57,5 milhões de euros pelos direitos televisivos, incluindo ainda no acordo os direitos de exploração comercial do estádio e o patrocínio principal das camisolas por sete anos e meio.

De repente o mercado dos direitos televisivos agitou, e de que maneira, e as Águias e os Dragões saíram na frente ficando agora a dúvida com quem o Sporting irá fechar negócio, numa altura que o clube de Alvalade continua sem patrocinador nas camisolas.

Mas muita tinta ainda irá correr devido a estes acordos, até porque estão em causa dois canais televisivos que até aqui se encontravam disponíveis nas três operadoras, MEO, NOS e Vodafone, e agora ficaram exclusivos das operadoras envolvidas nos negócios. Coloca-se assim a questão: o cliente NOS que via o Porto Canal com frequência, que tem fidelização de 24 meses e que ficará sem o canal já no próximo mês, poderá rescindir com a operadora sem prejuízo?

Até ver, este contrato acaba por ser “o maior contrato da história do desporto em Portugal”, como refere o FC Porto no seu site.

COMPARTILHAR

DEIXE O SEU COMENTÁRIO

Por favor escreva o seu comentário!
Por favor introduza o seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.