Garcia_PereiraO advogado Garcia Pereira considerou hoje que o processo relativo aos incidentes com a polícia na manifestação de 14 de novembro, que se encontra em fase de inquirição no Ministério Público, está “cheio de completas ilegalidades”.

Garcia Pereira, que representa dois manifestantes convocados para se apresentarem no DIAP (Departamento de Investigação e Ação Penal) de Lisboa nos próximos dias, disse à agência Lusa que “o processo tem situações muito graves”.

No entender do advogado, a convocação para apresentação no DIAP através de telefonema assume “grande gravidade”, uma vez que a polícia “utiliza, de forma ilegal, sem mandado de um juiz, a triangulação de antenas de telemóvel para localizar pessoas”.

Também as fotos que constam do processo em investigação no DIAP, algumas “que não se sabe se são montagens”, suscitam a indignação de Garcia Pereira.

Noticia:Mário Cruz/Agência Lusa
COMPARTILHAR

DEIXE O SEU COMENTÁRIO

Por favor escreva o seu comentário!
Por favor introduza o seu nome aqui