Comissão de festas de Mourão no Município de Vila Flor queima gato vivo para manter acesa a tradição!

 

É tradição em Mourão queimar um gato vivo na festa popular denominada como “A Queima do Gato”. Na página da Internet do Município encontramos no programa de festas, que na freguesia de Mourão se realizará no dia 24 de junho a “Festa Popular de S. João, com a queima do tradicional vareiro”, mas que pelos vistos tratou-se da queima tradicional de um gato vivo.

Um vídeo, que circula nas redes sociais, mostra um poste envolto de palha com um pote de barro suspenso no topo contendo lá dentro um gato vivo, as chamas ascendem pelo poste até atingir o pote com o animal no seu interior. No vídeo é visível o animal a saltar do cimo do poste para o chão desatando a correr envolto em chamas.

Foi o Grupo de Danças e Cantares de Vila Flor que publicou o vídeo no YouTube, mas que posteriormente, por razões desconhecidas, decidiu retirar o vídeo.

Fonte da GNR divulgou no Facebook que foi aberto um inquérito judicial, tendo o Tribunal de Vila Flor delegado à GNR uma investigação a fim de apurar quem foram os autores daquela prática. Entretanto foi criada na Internet uma petição pública com o intuito de condenar os actos cometidos e acusar os autores da prática de pelo menos um dos crimes previstos no Artigo 387º do Código Penal, “Dos crimes contra animais de companhia” que prevê no nº 1 do seu artigo “1 – Quem, sem motivo legítimo, infligir dor, sofrimento ou quaisquer outros maus tratos físicos a um animal de companhia é punido com pena de prisão até um ano ou com pena de multa até 120 dias.”

A esta petição, juntam-se ainda as fortes críticas de várias associações de defesa dos animais, na esperança que este tipo de tradições ancestrais sejam proibidas no nosso País.

COMPARTILHAR

DEIXE O SEU COMENTÁRIO

Por favor escreva o seu comentário!
Por favor introduza o seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.