A GNR deteve 13 condutores e multou 435 por uso do telemóvel durante a condução, falta de cinto de segurança e cadeirinhas de criança, durante a operação “Anjo da Guarda”, que decorreu na quinta-feira, indicou hoje a corporação.

Numa nota de imprensa, a GNR adianta que, durante a operação, foram fiscalizados 6.156 condutores, tendo sido detetados 269 sem cinto de segurança, 33 a não utilizarem cadeirinhas de bebé, quando transportavam crianças, e 133 a usarem o telemóvel durante a condução.

Na quinta-feira, a GNR realizou, em todo o país, uma operação de fiscalização ao uso dos cintos de segurança, sistemas de retenção para crianças e a utilização indevida do telemóvel, no exercício da condução.

Durante as ações de fiscalização foram ainda detidos 13 condutores, nove por condução sob influência do álcool e quatro por falta de habilitação legal para a condução.

Para a operação “Anjo da Guarda”, a Guarda Nacional Republicana mobilizou 1.198 militares dos comandos territoriais e da Unidade da Nacional de Trânsito, que orientaram as ações de fiscalização para os locais onde este tipo de infrações são mais frequentes.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui