O golfista inglês David Lynn, número 52 do “ranking” mundial, venceu este domingo a VII edição do Portugal Masters, a sua segunda vitória num torneio do “European Tour”, que lhe valeu um prémio de 333 mil euros.

David Lynn completou a última ronda ao percurso do Oceânico Victoria de Vilamoura com um agregado de 266 pancadas nos quatro dias, 18 abaixo do PAR, tendo subido 15 posições relativamente à volta de sábado.

O inglês, que arrecadou o segundo maior prémio monetário da sua carreira, depois dos 865 mil euros alcançados com o segundo lugar na edição de 2012 do US PGA Championship (um dos quatro “majors” do golfe), registou no cartão voltas de 65-65-73-63 pancadas, terminando com um “shot” de vantagem sobre o segundo classificado, o sul-africano Justin Walters.

Aos 39 anos, David Lynn, 104.º do “ranking” continental, somou a sua segunda vitória em torneios do circuito europeu de golfe, depois do triunfo no Open KLM da Holanda em 2004, que lhe rendeu um prémio de 200 mil euros.

Lynn, que se tornou profissional em 1995, anotou no cartão relativo à volta de hoje nove “birdies” (uma pancada abaixo do PAR) e um “bogey” (uma acima), para um total de oito pancadas abaixo do PAR.

No final, o inglês admitiu estar “um bocadinho surpreendido” com a vitória, elogiou as condições do torneio e mostrou-se feliz por ter alcançado mais uma vitória no “tour”.

Justin Walters ficou na segunda posição, com 17 pancadas abaixo do PAR, seguido pelo trio de jogadores composto pelo escocês Stephen Gallacher, o austríaco Bernd Wiesberger e o inglês Paul Waring, que liderava o torneio sábado, todos com 16 pancadas abaixo do PAR.

Estes três golfistas chegaram a “ameaçar” a liderança do inglês, que estava então na “club house” à espera da conclusão das voltas dos adversários.

Os nove golfistas portugueses que iniciaram a prova na quinta-feira foram todos eliminados no segundo dia, tal como o golfista mais bem cotado do torneio, o italiano Matteo Manassero, número 5 da “Race to Dubai”, o “ranking” europeu de golfe, e o vencedor do Portugal Masters de 2012, o irlandês Shane Lowry.

Martin Kaymer, o alemão que chegou a ser número 1 do “ranking” mundial durante do período falhado do norte-americano Tiger Woods, terminou no grupo dos 13.ºs classificados, com 13 pancadas abaixo do PAR.

Das “estrelas” presentes no Algarve, o italiano Francesco Molinari foi 17.º (-11), o espanhol Alvaro Quiros, vencedor da edição 2008 do maior torneio de golfe português, 22.º (-10) e o escocês Paul Lawrie, vencedor do British Open de 1999, concluiu no grupo dos golfistas classificados na 38.ª posição (-8).

Lusa / Foto:LUIS FORRA/LUSA

COMPARTILHAR

DEIXE O SEU COMENTÁRIO

Por favor escreva o seu comentário!
Por favor introduza o seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.