No passado fim-de-semana a cidade do Porto foi palco da mítica prova de automobilismo, o Grande Prémio Histórico do Porto, no Circuito da Boavista.

Uma corrida que fez reviver os velhos tempos de glória do automobilismo e do próprio Circuito da Boavista, na qual foi possível contemplar vários automóveis de diversas categorias, entre eles os mais antigos, proporcionando um espectáculo que fez a delícia dos amantes das corridas e dos carros.

Mário Tavares - iPressGlobal-271O “Circuito da Boavista” teve origem no longínquo ano de 1931, com a particularidade do circuito ser composto por duas longas rectas na Avenida da Boavista, unidas por duas curvas com um raio de 10 metros. O primeiro vencedor deste circuito foi Fernando Palhinhas ao volante de um Singer Nine. No ano seguinte, 1932, este circuito volta a marcar a história automobilística ao receber uma prova com uma novidade absoluta a nível nacional, pela primeira vez participava uma senhora, D. Palmira Coelho ao volante de um Opel.

Desde então, o circuito foi sendo alvo de alterações e evoluções, fruto da década dos Anos Dourados, que marcou uma viragem no Circuito da Boavista com a introdução de novos traçados, abertura a participantes internacionais, inclusive com a estreia da Ferrari no nosso País, e com a chega em 1958 da Fórmula 1 a Portugal. Ao longo dos anos foram várias as provas que o Circuito da Boavista recebeu, entre elas o Circuito Internacional do Porto, o Grande Prémio do Porto, a Taça Cidade do Porto e o Grande Prémio de Portugal, assumindo-se como um circuito histórico e ímpar no desporto automóvel.

Mário Tavares - iPressGlobal-258

No início da década de 60, o Circuito da Boavista recebeu o “IX Grande Prémio de Portugal”, prova que marcaria a despedida do circuito dos palcos do automobilismo nacional e internacional.Mas o Circuito da Boavista não morreu! A paixão pelas “máquinas”, a
nostalgia do roncar dos motores pela Avenida da Boavista e a vontade de um grupo de homens apaixonados pelo desporto, proporcionou o regresso de provas a este circuito em 2005: passados 45 anos surge o Grande Prémio Histórico do Porto.

A Câmara Municipal do Porto teve, através do seu Presidente, o Dr. Rui Rio, um papel fundamental para que as corridas voltassem ao circuito. As raízes da estrutura física mantiveram-se na zona da Boavista e Circunvalação, onde foram construídas novas infraestruturas para que o Circuito da Boavista possa receber, a cada dois anos provas do desporto automóvel.

No próximo fim-de-semana o Circuito da Boavista volta a receber uma prova automobilística, desta vez o Campeonato do Mundo de Carros de Turismo (WTCC), 7ªprova do Mundial de 2013, com a presença do piloto Português Tiago Monteiro.

Este slideshow necessita de JavaScript.

REPORTAGEM E FOTOS: MÁRIO TAVARES - iPressGlobal
mario.tavares@ipressglobal.com
COMPARTILHAR

DEIXE O SEU COMENTÁRIO

Por favor escreva o seu comentário!
Por favor introduza o seu nome aqui

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.