O secretário-geral da CGTP/In, Arménio Carlos, disse esta noite que a greve geral “visa manter o direito ao trabalho e ao trabalho com direitos”, que estão a ser destruídos pelo atual Governo.

Arménio Carlos falava hoje à noite aos jornalistas no Centro de Resíduos Sólidos da Câmara Municipal de Lisboa, onde se foi encontrar com os trabalhadores municipais que iniciaram a greve, para se solidarizar com a luta destes.

Dos 160 trabalhadores que diariamente saem daquele local para a recolha de lixo na cidade, apenas 14 não fizeram greve, segundo o dirigente da Comissão de Trabalhadores da autarquia.

LUSA

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui