foto: Google //

Um empresário francês está a acusar empresa Uber de ser responsável pelo fim do seu casamento e está a pedir uma indemnização de 45 milhões de dólares por danos morais.

 Tudo isto devido a um problema que, supostamente, permitiu que a sua mulher o seguisse e descobrisse a traição.

Segundo o jornal francês Le Figaro, o homem afirma que uma falha no serviço fez com que a aplicação da empresa enviasse notificações e revelasse detalhes do seu trajeto para o telemóvel da sua esposa.

Ainda não se sabe o que terá provocado esta falha mas, provavelmente, o homem chamou um carro da Uber através do dispositivo da mulher, o que fez com que a aplicação enviasse pormenores das suas viagens para o telemóvel em questão.

Um porta-voz do Uber negou fazer qualquer comentário sobre o caso, tendo apenas dito ao Le Figaro que “a Uber não comenta publicamente os casos individuais dos seus clientes, principalmente aqueles que envolvem divórcios“.

A primeira audiência para definir o resultado da ação judicial vai ser realizada no fim deste mês.

Esta não é a primeira vez que a Uber se envolve em polémicas relacionadas com espionagem (por ter revelado “sem querer” o trajeto de alguém). Em dezembro, a empresa foi acusada de abuso de poder, depois de vários funcionários utilizarem a aplicação para perseguir e espiar ex-namoradas e celebridades.

ZAP // Canaltech

COMPARTILHAR

DEIXE O SEU COMENTÁRIO

Por favor escreva o seu comentário!
Por favor introduza o seu nome aqui