Pequim, 30 out (Lusa) – O cunhado do Presidente chinês, Xi Jinping, detinha ações numa empresa controlada pelo homem mais rico do país, Wang Jianlin, segundo confirmou o último, após alegações de que vínculos políticos terão ajudado o grupo Wanda a expandir-se.

A declaração de Wang surge numa altura em que a persistente campanha anticorrupção, lançada por Xi, em 2012, resultou na queda de dezenas de quadros dirigentes com a categoria de vice-ministro ou superior.

Uma empresa de investimento detida pelo cunhado de Xi, Deng Jiagui, comprou, em 2000, ações numa subsidiária da Wanda, que negoceia propriedade comercial, admitiu Wang em comunicado.

Deng terá depois vendido as ações “a um preço baixo”, dois meses após a Wanda ter feito uma oferta pública inicial de milhares de milhões de dólares na bolsa de Hong Kong, em dezembro de 2014.

COMPARTILHAR

DEIXE O SEU COMENTÁRIO

Por favor escreva o seu comentário!
Por favor introduza o seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.