FC Porto cedeu em casa um empate (6-6) diante do Valongo, o que permitiu o SL Benfica sagrar-se Bicampeão Nacional.

Incrédulos! Foi assim que ficaram os adeptos dos Dragões após o empate caseiro a seis golos diante da AD Valongo, depois de estarem a vencer por 5-1. A partida começou com um ritmo elevado, com ambas as equipas em busca do golo, embora os azuis-e-brancos  fossem mais objectivos e com bastante verticalidade no ataque. O Valongo ia resistindo como podia, mas sempre à espreita do contra-ataque. Depois de muito ameaçar, Vítor Hugo acabaria por abrir o activo aos 11 minutos e logo de seguida (13′) aumentava a contagem para 2-0, trazendo tranquilidade à turma portista. Com grandes dificuldades para travar o ímpeto portista, o Valongo viu o Dragão marcar por mais duas vezes e o melhor que conseguiu no caminho para intervalo foi reduzir para 4-1 por intermédio de Nuno Araújo, na recarga de uma grande penalidade.

Descalabro ditou o empate

Nélson Filipe bem tentou evitar o empate, mas em vão
Nélson Filipe bem tentou evitar o empate, mas em vão

Nada fazia prever que a vitória fugisse aos portistas até porque no reatar da partida Reinaldo Garcia aumentou para 5-1, mas a verdade é que o Valongo nunca deixou de atacar na esperança de reduzir a desvantagem, o que acabaria por acontecer. Inexplicavelmente os azuis-e-brancos “desapareceram” do jogo, tornando-se uma equipa apática, desligada e sem agressividade, permitindo que aos poucos a equipa valonguense fosse reduzindo a distância no marcador. O Valongo acabou mesmo por chegar ao empate no último minuto, de livre direto, através de Rúben Pereira, o que acabou por permitir que o Benfica se torna-se de novo campeão nacional.

 

DEIXE O SEU COMENTÁRIO

Por favor escreva o seu comentário!
Por favor introduza o seu nome aqui