foto: cgalvin233 Colleen / Flickr

Tal como já era esperado, a taxa de inflação continuou a sua tendência ascendente no mês de abril, tendo chegado aos 7,2% em termos homólogos. O número foi confirmado hoje pelo Instituto Nacional de Estatística e representa uma subida também em relação a março, quando a inflação se situou nos 5,3%. Tal como aponta o mesmo organismo, a variação de 7,2% no Índice de Preços no Consumidor é o mais elevado desde março de 1993.

“A variação do índice relativo aos produtos energéticos aumentou para 26,7%, valor mais elevado desde maio de 1985, enquanto o índice referente aos produtos alimentares não transformados apresentou uma variação de 9,4% (5,8% em março). De acordo com o INE, na base do aumento da inflação estão os aumentos de preços em produtos e serviços como a “habitação, água, eletricidade, gás e outros combustíveis“, mas também nos “restaurantes e hotéis” – com subidas de 10,2% e 9,9%, respetivamente.

Contrariamente, as “bebidas alcoólicas e tabaco”, mas também o “vestuário e o calçado” sofreram quebras da taxa de variação homóloga “para 0,6% e -0,7% respetivamente” face ao mês anterior. Ainda nesta última classe, e no que respeita ao vestuário e ao calçado, também se registou uma evolução negativa em termos homólogos.

O Instituto Nacional de Estatística descreve ainda que a aceleração de abril aproximou Portugal da média da zona euro. No mês de março, o anterior, a diferença tinha sido de 1,9 pontos percentuais.

   ZAP //

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui