Uma chinesa recém casada confundiu o quarto onde estaria o marido e acabou o resto da noite na cama com o padrinho, com quem fez sexo.

A noiva voltava da casa de banho na casa onde foi celebrada a cerimonia quando, por engano, entrou no quarto errado e acabou  deitada na cama onde estava um dos padrinhos do marido.

Sem perceber o equívoco, ela trocou carícias com o homem, identificado como Ruan, e completou a noite de núpcias com ele. Só na manhã seguinte é que ela percebeu o que havia acontecido. Segundo o jornal Nanguo Morning Post, ao acordar ao lado de outro homem ela gritou que havia sido abusada sexualmente.

Rapidamente os familiares do noivo apareceram e o casal exigiu que Ruan pagasse uma indenização pelo ocorrido. Ruan não aceitou a acusação e disse não ter feito nada de errado.

O caso foi levado para a polícia, que negou registar a acusação de violação e arquivou o caso. O casal recorreu à justiça para obter a compensação. Nesta quarta-feira, o tribunal considerou Ruan inocente, já que o sexo ocorreu de forma consensual.

A decisão apontou que o comportamento do acusado poderia ser considerado moralmente questionável, mas não criminoso ou ilegal.

Olha de a moda pega…

COMPARTILHAR

DEIXE O SEU COMENTÁRIO

Por favor escreva o seu comentário!
Por favor introduza o seu nome aqui

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.