“Não lhe dei grande importância”, respondeu o presidente do Uruguai numa conferência de imprensa quando questionado sobre a oferta de um milhão de dólares pelo seu Volkswagen Beetle de 1987. A notícia foi avançada pelo semanário “Busqueda”, a dar conta de que um xeque árabe lhe ofereceu esse valor por um calhambeque que, disse José Mujica em tom de piada, ele só mantém em funcionamento por causa da sua cadela de três patas chamada Manuela.

Antes de falar aos jornalistas, o embaixador do México no Uruguai teria sugerido que Mujica aceitara vender o carro por um milhão de dólares ao ofertante. Mas é para já incerto se de facto irá vendê-lo, havendo rumores de que, se o negócio se materializar, o dinheiro será investido no sector público da saúde do Uruguai.”Os seres humanos têm este fetichismo pelos símbolos materiais”, repetiu o presidente. “São coisas pequenas no mundo, mas que têm muito valor para vós.” A declaração está em linha com as atitudes que lhe valeram a classificação de presidente “mais pobre do mundo”: dos cerca de 11 mil dólares de salário mensal que recebe como presidente, Mujica doa 20% ao seu partido e quase tudo o resto a organizações cívicas e projectos de solidariedade social.

Presidente do Uruguai desde 2010, foi responsável pela aprovação de uma série de leis progressistas, como a legalização do aborto e do casamento gay, que colocaram o pequeno país na vanguarda da América Latina. Agora está de saída: a Constituição uruguaia dita que nenhum presidente pode cumprir vários mandatos consecutivos. O seu antecessor na presidência, Tabaré Vázquez, também da Frente Ampla, irá disputar a segunda e última volta das presidenciais a 30 de Novembro com o seu principal rival, Luis Lacalle Pou, do Partido Blanco, de centro-direita. As sondagens indicam que Vázquez deverá vencer as eleições, substituindo Mujica em Março do próximo ano.

COMPARTILHAR

DEIXE O SEU COMENTÁRIO

Por favor escreva o seu comentário!
Por favor introduza o seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.