O ISCTE lamentou os incidentes com o ministro Miguel Relvas, na cerimónia de encerramento da Conferência 20 Anos da TVI, na terça-feira, considerando que “a liberdade de expressão” do governante não foi “exercida”.

Em comunicado divulgado hoje, o ISCTE “lamenta que a liberdade de expressão não tenha podido ser exercida pelo senhor ministro Miguel Relvas na conferência organizada pela TVI nas nossas instalações sobre o futuro do jornalismo”.

A reitoria do ISCTE refere ainda que “é uma instituição aberta à sociedade que cultiva as liberdades individuais e a participação democrática enquanto valores centrais para uma cidadania ativa e responsável”.

“O ISCTE continuará a acolher todas as iniciativas e debates no respeito pela pluralidade de opiniões, a qual constitui uma das marcas distintivas da sua cultura institucional”, acrescenta-se.

O ministro Adjunto e dos Assuntos Parlamentares Miguel Relvas foi vaiado por algumas dezenas de alunos quando participava no encerramento da conferência da TVI.

O governante foi impedido de discursar e, escoltado por seguranças, abandonou o ISCTE, seguido por jovens que se manifestavam.

NOTICIA AGÊNCIA LUSA
FOTO: IOL
COMPARTILHAR

DEIXE O SEU COMENTÁRIO

Por favor escreva o seu comentário!
Por favor introduza o seu nome aqui