Um ano depois de ter lançado o primeiro gin tinto do mundo, um empresário de Valença fez chegar ao mercado nacional as primeiras garrafas de licor de pastel de nata.

“O licor de pastel de nata e de perico, um fruto autóctone de Valença, são apenas dois dos seis que estamos a lançar”, explicou à Lusa o produtor do novo licor de pastel de nata, João Guterres Pereira.

Segundo o empresário valenciano, “não há no mercado licores com as características do licor de pastel de nata e de perico”.

Os dois licores integram uma nova linha de seis licores “com sabores tipicamente portugueses”, acrescenta o vinicultor.

“Fizemos seis mil garrafas, mil de cada um dos licores, que foram colocadas à venda sobretudo nas lojas francas dos aeroportos. Vamos ver qual vai ser o impacto, mas estamos confiantes no sucesso desta aposta”, diz Guterres Pereira.

tintogin / Facebook

Garrafas do novo licor de pastel de nata, do produtor João Guterres Pereira

Garrafas do novo licor de pastel de nata, do produtor João Guterres Pereira

“A garrafa que concebemos para este produto é muito identificativa da região, com um coração vermelho em filigrana e uma alusão aos bordados de Viana“, explica o empresário.

No rótulo, as garrafas têm o nome “Cantares de Portugal” e frases de autores portugueses preferidos pelo empresário. No contra rótulo está a nota de prova que explica como se foram construindo cada um dos licores.

Além do licor pastel de nata e de perico de Valença a nova linha inclui o de arroz doce, ervas aromáticas, café original e chocolate e ginja.

“Já estou a trabalhar na criação de outros sabores, como o de pimenta da India, ginja com especiarias, flor de sabugueiro, de papoila, de borrachinhos de Valença, de biscoitas milhas do convento do bom jesus de Valença”, explica.

Ligado ao sector há mais de 50 anos, fundador da Decanter, João Guterres, de 64 anos, destacou a “suavidade” do licor de pastel de nata e “aroma” do perico de Valença.

“O licor de pastel de nata pode beber-se frio conjugado com pau de canela ou canela moída. O licor de perico de Valença é muito aromático. É um fruto pequeno e amargo que cresce numa planta infestante que era utilizada para dividir as propriedades”, explica.

E ficou apenas por esclarecer uma pequena dúvida existencial: afinal, o licor de pastel de nata é tecnicamente o digestivo ou a sobremesa?

ZAP / Lusa

COMPARTILHAR

DEIXE O SEU COMENTÁRIO

Por favor escreva o seu comentário!
Por favor introduza o seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.