Jamie Olivier considera que o açucar é como o tabaco e que deve ser taxado.

O chef britânico, em entrevista ao “Daily Mail”, diz que a França tem razão ao impor um imposto sobre as bebidas com açúcar e insiste que o Reino Unido deveria seguir o mesmo caminho. Tudo pela saúde!

Recorde-se que o profissional, à beira de completar 40 anos, tem criado várias receitas, tendo sempre por base a saúde. Já escreveu vários livros e protagoniza vários programas de televisão sobre culinária.

“O açúcar é, definitivamente, o próximo mal. É o próximo tabaco, sem qualquer dúvida, e essa indústria deve ser receada. Deveria ser taxada, tal como o tabaco e qualquer outra coisa que, francamente, destrua vidas”, afirmou.

Lembrou ainda que no seu país, o Reino Unido, 68% dos casos de doença que passam pelo serviço nacional de saúde britânico estão relacionados com a alimentação.

Olivier reconhece, no entanto, que este não é um problema meramente britânico. O chef recorda uma viagem recente ao México, onde viu numa clínica dentária os médicos tratarem crianças de três anos que não tinham dentes por beberem demasiados refrigerantes.

Foi a proximidade com os “entas” que lhe fez ver que devia mudar de estilo de vida. De tal forma, que já se nota no seu aspecto. “Decidi que tinha de mudar. É surpreendente como podes passar 40 anos sem perceberes aspectos básicos do teu corpo e das suas necessidades. Eu cheguei tarde”, admite.

O Jamie renovado prepara-se para gravar um programa com o agricultor Jimmy Doherty, que conhece desde os tempos de escola.

Somando mais de vinte anos dedicadso à cozinha, o chef tornou-se um empresário de sucesso. A marca com o seu nome emprega cerca de sete mil pessoas.

COMPARTILHAR

DEIXE O SEU COMENTÁRIO

Por favor escreva o seu comentário!
Por favor introduza o seu nome aqui

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.