Através de um Despacho realizado pelo anterior Governo, é possível alugar o Panteão Nacional para a organização de vários eventos. Pelo que é sabido, vários já foram os jantares lá organizados, mas foi com o jantar da Web Summit que a polémica rebentou. Esta iniciativa demonstra a falta de bom senso do anterior e do atual deste Governo, isto porque é elaborado um Despacho a permitir tal situação e porque o mesmo é autorizado

São alguns os espaços de Património Cultural a poderem se alugados por particulares para outros fins, o que é legitimo, uma vez que e enquadrado nas características do próprio monumento, é um meio de se fazer rentabilizar o espaço. O mesmo também poderá acontecer em relação ao panteão, o que não passa pela cabeça de ninguém é o aluguer do espaço para jantares ou festas, por um motivo primário, é onde estão os restos mortais dos nossos mais ilustres antepassados, é de um péssimo gosto e de um total desrespeito pela nossa memória histórica transformar num espaço para festas um local fúnebre, agravado, neste caso pelo seu simbolismo.

É esta polémica azedada agora pelo assumir de culpas com que ninguém quer arcar. O PSD vem, como é costume pedir a demissão do ministro, esquecendo-se que foi do seu governo que partiu o Despacho. Não é bonito da parte do anterior Secretário de Estado, não assumir as suas responsabilidades, ainda para mais quando pedem a demissão do atual, declarando que não estavam previstos no aluguer do Panteão jantares ou festas, uma vez que se sabe que este Despacho já os contemplava, pois existe um preçário que o comprova.

É altura de se assumir o erro e suspender o dito Despacho, o que vai ser feito, e acabar com os constantes arremessos de assacar culpas num descabido aproveitamento político que só demonstra uma completa inconsciência daquilo que se fez. Também deverá o Governo não atuar de forma imponderada, na tentativa de correção aligeirada do caso, para que este possa ser rapidamente esquecido. De forma ponderada deverá ser decidida a alteração do Despacho e não o seu termo, uma vez que há eventos que poderão ser realizados no Panteão de forma a manter a sua dignidade e isso não é de forma nenhuma uma violação do seu espaço. Caberá ao governo, sensatamente, decidir quais.

COMPARTILHAR

DEIXE O SEU COMENTÁRIO

Por favor escreva o seu comentário!
Por favor introduza o seu nome aqui