O treinador José Mourinho afirmou hoje que o momento da seleção portuguesa é um “dejá vu”, manifestando confiança que a equipa vai conseguir estar presente no campeonato do Mundo de 2014, no Brasil.

“Há quanto tempo sofremos até ao fim, vamos a ‘play-offs” e nos conseguimos apurar com a corda a apertar a garganta, mas conseguimos. Se é ‘dejá vu’, que continue a ser, que continuemos a acabar em segundo, a ganhar o ‘play-off’ e a fazer boas fases finais”, disse o técnico, durante a inauguração de uma exposição sobre os seus 50 anos, em Setúbal.

O treinador do Real Madrid afirmou que acredita que Portugal vai ficar em segundo lugar no seu grupo de qualificação e depois conseguir o apuramento através do ‘play-off’, apesar de alertar para as equipas que pode ter de enfrentar.

“Acho que vamos fazer os pontos suficientes para acabar em segundo, vamos ter de ter sorte no sorteio para não apanhar nenhuma das seleções mais poderosas, vamos sofrer nesses dois jogos e vamos nos qualificar para o Mundial do Brasil”, salientou.

José Mourinho manifestou o desejo de um dia poder conquistar algum título pela seleção nacional, mas admitiu que tal não será fácil, criticando a falta de jogadores portugueses a alinhar no campeonato.

“Gostava de algum dia poder ganhar alguma coisa com seleção portuguesa mas não é fácil, porque praticamente não há jogadores portugueses no campeonato português”, referiu.

Sobre a exposição dos seus 50 anos na sua terra natural, o técnico confessou estar emocionado.

“Este não é o meu ‘habitat’ natural. As homenagens tocam-me fundo e não gosto muito de não controlar as minhas emoções, mas ser de Setúbal e ser em Setúbal alvo da vossa simpatia, emociona-me ainda mais”, defendeu.

Mourinho disse que os objetos expostos têm pouco significado em si, que o mais importante são as recordações que tem de todos os momentos, mas destacou uma fotografia tirada pela sua filha.

“Cada um dos objetos significa pouco, o que significa muito são o que recordo daqueles momentos. Já disse a quem fez a exposição que ainda falta muito, ainda não cheguei a metade, e se quiserem repetir dentro de alguns anos vamos ter muito mais que contar”, concluiu.

NOTICIA LUSA
COMPARTILHAR

DEIXE O SEU COMENTÁRIO

Por favor escreva o seu comentário!
Por favor introduza o seu nome aqui