O hotel Boa-Vista, na Foz do Douro, no Porto, desencadeou este sábado tratamento da rede predial de águas por suspeita de contaminação pela bactéria da Doenças dos Legionários, mas iniciativa não tem relação com os casos registados recentemente na região Norte.

Nas últimas cinco semanas, na zona do grande porto, registaram-se 12 casos de legionella, que apesar de não terem provocado mortes, estão a deixar a zona norte em vigilância.

Para a Administração Regional de Saúde do Norte (ARSN) o surto merece uma atenção redobrada pelo simples facto de ter já atingido um número de infetados superior ao esperado, no entanto a DGS continua a afirmar que esta não é uma situação que requeira preocupação, pelo menos para já.

O caso não parece preocupar em demasia as autoridades de saúde, devido também às características que marcam a sua ocorrência, tal como declarou o director-geral de Saúde, Francisco George: “Não só pelo número de casos, pela sua intensidade, pela gravidade, pela forma da curva epidémica, que, no caso de Vila Franca de Xira foi muito rápida, muito acentuada, em poucos dias, enquanto que, agora, no Grande Porto, estamos perante uma situação de diagnóstico de 12 casos de doença dos legionários, desde a última semana de Julho”.

Para já o procedimento centra-se na realização de análises e na procura da existência de uma fonte comum a todos os pacientes, que possa guardar a explicação do surgimento deste surto.

As autoridades nacionais de saúde vão continuar a acompanhar atentamente o desenrolar da situação.

COMPARTILHAR

DEIXE O SEU COMENTÁRIO

Por favor escreva o seu comentário!
Por favor introduza o seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.