O ex-piloto de Fórmula 1 alemão Michael Schumacher foi submetido a nova operação cirúrgica e o seu estado “melhorou ligeiramente”, embora continue “crítico”, revelou o hospital de Grenoble, França, onde está internado desde domingo.

“Ainda não está fora de perigo, mas ganhámos tempo”, disse o doutor Jean-François Payen, durante uma conferência de imprensa que fez um ponto de situação do estado de saúde do ex-piloto, que sofreu no domingo um grave acidente quando esquiava na estância de Méribel, nos Alpes franceses.

Aquele médico acrescentou que, “em relação a ontem (segunda-feira), a situação está mais bem controlada”, mas o estado do sete vezes campeão do Mundo de Fórmula 1 continua a ser considerado “crítico e frágil”.

Os médicos revelaram que mantêm o corpo de Schumacher no estado de “hipotermia” e em “coma induzido”, acrescentando ainda que ficaram “surpreendidos” com a “melhoria” do seu paciente. Adiantaram que uma transferência de Schumacher neste momento seria “perigosa”.

Schumacher, que na sexta-feira cumpre 45 anos, encontra-se em coma induzido e em estado crítico desde domingo, depois de ter sofrido uma pancada forte na cabeça na sequência de uma queda.

Lusa

DEIXE O SEU COMENTÁRIO

Por favor escreva o seu comentário!
Por favor introduza o seu nome aqui

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.