O ex-piloto de Fórmula 1 alemão Michael Schumacher foi submetido a nova operação cirúrgica e o seu estado “melhorou ligeiramente”, embora continue “crítico”, revelou o hospital de Grenoble, França, onde está internado desde domingo.

“Ainda não está fora de perigo, mas ganhámos tempo”, disse o doutor Jean-François Payen, durante uma conferência de imprensa que fez um ponto de situação do estado de saúde do ex-piloto, que sofreu no domingo um grave acidente quando esquiava na estância de Méribel, nos Alpes franceses.

Aquele médico acrescentou que, “em relação a ontem (segunda-feira), a situação está mais bem controlada”, mas o estado do sete vezes campeão do Mundo de Fórmula 1 continua a ser considerado “crítico e frágil”.

Os médicos revelaram que mantêm o corpo de Schumacher no estado de “hipotermia” e em “coma induzido”, acrescentando ainda que ficaram “surpreendidos” com a “melhoria” do seu paciente. Adiantaram que uma transferência de Schumacher neste momento seria “perigosa”.

Schumacher, que na sexta-feira cumpre 45 anos, encontra-se em coma induzido e em estado crítico desde domingo, depois de ter sofrido uma pancada forte na cabeça na sequência de uma queda.

Lusa

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui