No ano passado, surgiu um projeto semelhante – uma biblioteca numa cabine – em Barcelinhos, no norte do país, e há outras experiências do género concretizadas noutros países.

Uma antiga cabine telefónica vai ser transformada numa mini-biblioteca, para promover a leitura e “estreitar os laços” entre os moradores do bairro lisboeta junto às avenidas de Roma e Guerra Junqueiro, foi hoje anunciado.

A biblioteca será inaugurada a 23 de Abril, Dia Mundial do Livro e dos Direitos de Autor, e a ideia partiu do Movimento de Comerciantes da Avenida Guerra Junqueiro, Praça de Londres e Avenida de Roma, em parceria com a Portugal Telecom (PT). Carlos Moura-Carvalho, do movimento, explicou à agência Lusa que a pequena biblioteca terá entre 50 a 60 livros, doados por editoras, livrarias e por moradores do bairro.

No ano passado, surgiu um projeto semelhante – uma biblioteca numa cabine – em Barcelinhos, no norte do país, e há outras experiências do género concretizadas noutros países.

Nesta nova Cabine de Leitura, que terá também livros para crianças e jovens, cada pessoa que quiser levar um livro de empréstimo, terá de deixar outro em troca, juntamente com os seus contactos, comprometendo-se a devolvê-lo num prazo estipulado.

“Acreditamos no civismo, e que as pessoas irão respeitar as regras. Se, no final do primeiro dia, tiverem desaparecido os livros todos, teremos de os repor”, afirmou o comerciante. A localização ainda não foi decidida, mas a cabine-biblioteca deverá ficar perto da pastelaria Mexicana, na praça de Londres ou na avenida Guerra Junqueiro. “Ficará perto de alguma loja, para que haja um controlo de proximidade”, disse.

Para Carlos Moura-Carvalho, esta é mais uma iniciativa para dinamizar o bairro, promover a leitura e aproximar os moradores.

Agência Lusa
COMPARTILHAR

DEIXE O SEU COMENTÁRIO

Por favor escreva o seu comentário!
Por favor introduza o seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.