O método é aplicado em todas as províncias. Em poucas semanas alfabetiza pessoas com mais de 15 anos.

Angola é o primeiro país africano com mais um milhão de pessoas que aprenderam a ler e escrever com o método de ensino cubano, denominado “Sim, eu posso” (Yo, sí puedo), anunciou Alfredo Díaz, consultor do Ministério da Educação nacional.

De acordo com a rádio Cadena Agramonte, 1.139.729 angolanos estão registados como pessoas que sabem ler e escrever graças a este programa, cuja supervisão depende de 42 pessoas. Alfredo Díaz confirmou que o método é aplicado em todas as 18 províncias do país e que em apenas 13 semanas pessoas com mais de 15 anos de idade podem aprender a ler e escrever.

O Governo decidiu, em 2012, implementar uma estratégia para a Educação no país, especialmente direccionada para adultos e um dos objectivos era melhorar os dados sobre alfabetização. O responsável afirmou ainda que Angola é um parceiro prioritário, com colaboradores a actuar em 176 municípios. O projecto conta com ajuda de igrejas, de militares, da Organização da Mulher Angolana e do Ministério do Interior.

Em 2006, o método de ensino cubano de alfabetização recebeu o Prémio Sejong da UNESCO.

COMPARTILHAR

DEIXE O SEU COMENTÁRIO

Por favor escreva o seu comentário!
Por favor introduza o seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.