No ano passado o número de portugueses deportados do Canadá disparou. Segundo dados dos serviços consulares, foram 160 os cidadãos nacionais que foram obrigados a deixar aquele país em 2014, quando no ano anterior tinham sido 126.

Ao todo, foram 302 os portugueses deportados ou expulsos de países de fora da Europa, mais 22 do que em 2013. E metade das deportações são do Canadá.

As decisões das autoridades canadianas são justificadas com o facto de esses portugueses terem  antecedentes criminais  – nomeadamente, crimes de roubo, assalto ou violência doméstica -, mas também há casos de permanência ilegal no território canadiano. Aliás, das duas dezenas de casos analisados com mais detalhe no Relatório Anual de Segurança Interna, metade foi justificada com o facto de estes emigrantes estarem no Canadá  à revelia das autoridades, a maioria na região consular de Toronto.

No caso dos EUA, a permanência ilegal no território justificou apenas um terço das deportações: os portugueses expulsos pelas autoridades norte-americanas caíram de 67 para 49, sendo a maioria da área consular de Newark.

COMPARTILHAR

DEIXE O SEU COMENTÁRIO

Por favor escreva o seu comentário!
Por favor introduza o seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.