Quem vive e quem vai sobrevivendo? São variados os acontecimentos ao longo de uma vida que nos fazem estar numa ou noutra situação.

Situações inesperadas, como a morte repentina de um filho, uma doença, ou uma mudança tão grande que é impossível ultrapassar, levam muitos a sobreviver. No entanto, há os que sobrevivem por não vencer o medo!

Quantos diariamente vivem lado a lado com o medo? Quantos se envolvem no pensamento negativo de uma vida, que não se concretiza por não serem capazes de enfrentar o medo?

É natural ter medo, é uma característica humana, contranatura é deixar-se controlar por ele, não nos conseguindo soltar da teia que ele constrói aos pouco e que de repente está tão grande e forte que parece impossível desfazer.

Penso que o ser humano nasceu para perceber os limites das suas capacidades, para ultrapassar desafios e crescer, mas será isto possível se viver no medo? Viver, penso que não, sobreviver sim!

Fica preso ao medo quem pensa demasiado em situações más que poderão vir a acontecer (lembre-se que o pensamento cria realidades), quem não sai da sua zona de conforto para experimentar novas situações, quem não se conhece e não desenvolveu a sua auto-estima, quem prefere viver na pele do “ coitado” que nada tem e nada pode ter.

Enfrentar o medo parece um bicho-de-sete-cabeças, mas o importante é dar o primeiro passo, testar-se sem receio de errar, enfrentar com a certeza que vai aprender, criar boas situações mantendo um pensamento positivo, aprender a amar-se e reconhecer que merece.

Afinal viver é uma conquista e pode ser simples, se nos deixarmos dominar pela felicidade dos momentos simples, pela força dos sonhos, pelo amor a nós e aos outros.

COMPARTILHAR

DEIXE O SEU COMENTÁRIO

Por favor escreva o seu comentário!
Por favor introduza o seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.