A avalanche deu-se na sexta-feira pelas 6h45 locais (02h00 em Lisboa) a cerca de 5.800 metros de altitude.

O mau tempo levou hoje à suspensão das buscas aos três desaparecidos no Monte Evereste, depois da avalanche de sexta-feira que causou já 13 mortos na montanha mais alta do mundo.

Um alto responsável do Ministério do Turismo do Nepal, Dipendra Paudel, disse à agência France Press que as operações de busca serão retomadas assim que o tempo melhorar. “Está demasiado encoberto e ventoso de momento”, indicou o mesmo responsável.

As equipas de socorro vão continuar a procurar os três desaparecidos na sequência da avalanche que matou pelo menos 13 guias nepaleses, mas sem esperança de encontrar sobreviventes. Os homens que morreram pertenciam a um grupo que transportava equipamentos para expedições no Evereste, que nesta altura do ano inicia a época alta de escalada.

Este é já considerado o acidente mais mortal da história do montanhismo moderno na mais alta montanha do mundo. Antes deste, o mais grave acidente no Monte Evereste, nos Himalaias, tinha sido em 1996, quando oito pessoas morreram numa expedição.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui