O incêndio na catedral de Notre-Dame de Paris, que começou cerca das 18:50 locais,  atingiu toda a estrutura do edifício, segundo o porta-voz do monumento, André Finot. Cerca de uma hora depois de ter começado o incêndio, a torre de Notre-Dame desmoronou-se.

Segundo nota divulgada cerca das 23 horas locais pelo ministério do Interior francês, a estrutura principal da catedral de Notre-Dame está a salvo, bem como a fachada e as duas torres frontais, mas dois terços do telhado, o interior do edifício e o icónico pináculo central ficaram completamente destruídos.

Três das quatro rosáceas da Catedral explodiram com o calor, tendo apenas sobrevivido a rosácea da fachada norte. Dezasseis estátuas de bronze, que foram retiradas antes das obras de reabilitação terem tido início, bem como as principais relíquias e mais importantes obras de arte, foram salvas das chamas.

O incêndio “deixa marcas naquilo que é a identidade artística da civilizaçãoeuropeia”, disse à Lusa o historiador Marco Daniel Duarte, um dos coordenadores do projeto Rota das Catedrais, do Ministério da Cultura.

“O fogo na Catedral de Notre-Dame deixa marcas naquilo que é a identidade artística da civilização europeia. A Europa tem matrizes que vêm da Grécia e de Roma, mas sabemos que se constrói, fundamentalmente, a partir da Idade Média“, explica.

“Na Idade Média as catedrais são o edifício por excelência da identidade europeia, Notre-Dame simboliza tudo isto”, disse o diretor do Museu do Santuário de Fátima.

Ao arderem aqueles pináculos é toda uma civilização que está a arder, e que se confronta com a sua própria identidade, que neste momento sofre”, disse Marco Daniel Duarte, membro da Sociedade Científica da Universidade Católica Portuguesa, que afirmou que lhe custa falar perante tanta “devastação”.

“Toda a cultura da catedral – que significa não apenas a parte religiosa, enquanto sede episcopal, mas também como centro da cidade que se desenvolve à sua volta, a catedral estava na Idade Média no centro da cidade -, é uma grande metáfora daquilo que é a civilização europeia”, afirmou.

“Para além dos pináculos que vêm abaixo, dos vitrais que se partem, das abóbadas desmoronadas, das gárgulas, há todo um património imaterial que está associado aquilo que estamos a assistir”.

O investigador referiu ainda que o incêndio põe em causa alguns objetos devocionais, nomeadamente relíquias da “Paixão de Cristo” que são veneradas pelos católicosnesta altura do calendário religioso, nomeadamente uma parte da coroa de espinhos de Jesus Cristo.

O Presidente francês, Emmanuel Macron, que tinha um discurso à nação agendado para esta noite, centrado em medidas de revitalização económica, adiou a comunicação em consequência do incêndio.

Notre-Dame de Paris consumida pelas chamas. Emoção de uma nação inteira. Pensada para todos os católicos e para todos os franceses. Como todos os nossos compatriotas, estou triste esta noite por ver a arder uma parte de nós”, escreveu Macron no Twitter, antes de se dirigir para o local.

Um incêndio deflagrou esta tarde na emblemática catedral de Notre-Dame, em Paris, situação que poderá estar “potencialmente ligada” aos trabalhos de reabilitação do edifício, segundo os bombeiros da capital francesa.

Uma grande operação dos bombeiros está a tentar controlar as chamas. O incêndio, cuja gravidade ainda está por determinar, atinge a torre mais alta da histórica catedral, o monumento histórico mais visitado da Europa, indicaram os bombeiros locais.

Segundo adianta o jornal parisiense Le Figaro, que cita testemunhas ouvidas no local, a o pináculo da catedral “está a cair aos pedaços”. A torre terá entretanto já colapsado por completo.

De acordo com o porta-voz da catedral, que estava a ser alvo de obras de reabilitação, o alerta de incêndio foi ativado por volta das 16:50 horas locais. Segundo o La Vanguardia, uma fonte dos bombeiros admite que o fogo poderá ter tido origem nas obras que decorrem no monumento.

Vídeos publicados nas redes sociais mostram o incêndio, de grandes proporções, a consumir os andaimes de suporte às obras e o telhado da catedral parisiense. Um dos vídeos capta mesmo o momento em que o pináculo de Notre-Dame desaba.

Vídeo incorporado

Vídeo incorporado

Vídeo incorporado

Vídeo incorporado

O presidente francês Emmanuel Macron, que cancelou o discurso que iria fazer esta noite ao país, classificou o incêndio da catedral como “terrível”. Macron deverá visitar a catedral ainda na noite desta segunda-feira.

Também a presidente da Câmara Municipal de Paris, Anne Hidalgo, já lamentou o incêndio, que diz ser “terrível”, e pede aos parisienses que respeitem o perímetro de segurança traçado pelas autoridades.

DEIXE O SEU COMENTÁRIO

Por favor escreva o seu comentário!
Por favor introduza o seu nome aqui