“Dentro da assembleia são todos iguais”, disse à Lusa o presidente da AMTM, José Mário Leite.

A Assembleia Municipal de Torre de Moncorvo (AMTM) anunciou que deliberou por “unanimidade” acabar com os títulos académicos dos eleitos, passando os membros que integram os órgãos autárquicos a serem designados por deputados ou vereadores.

“O que nós entendemos é que o mais importante é ser deputado na Assembleia Municipal, e títulos como doutor ou engenheiro ali não fazem sentido e podem trazer alguma característica de diferenciação que não é pretendida. Dentro da assembleia são todos iguais”, disse à Lusa o presidente da AMTM, José Mário Leite.

Assim, nas atas dos órgãos municipais passará igualmente a figurar a designação de deputado municipal ou vereador, transformando-se num ato de “simplicidade”.

Por outro lado, aquele órgão aprovou igualmente por unanimidade a descentralização das reuniões da AMTM, que passam a realizar-se nas localidades do concelho que tenham condições para o feito.

“Esta medida é uma aposta na democratização e descentralização, demonstrando um cuidado com o interior do concelho. Nós, no município de Torre de Moncorvo, temos a noção do afastamento do centro de decisão e temos de dar o exemplo. A forma encontrada foi a assembleia dirigir-se às freguesias”, explicou José Mário Leite.

As reuniões serão efetuadas em sistema de rotatividade nas freguesias que se candidatarem para receber as sessões da assembleia municipal, tendo em linha de conta que a câmara assegurará todo o funcionamento do órgão autárquico.

“O principal objetivo da medida é que as populações assistam às reuniões e assim deem a conhecer os seus anseios ou as suas reivindicações num ambiente mais próximo das pessoas”, acrescentou.

A primeira reunião descentralizada está marcada para a aldeia da Lousa a realizar já no mês de setembro.

Agência Lusa

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui