O ator brasileiro José Wilker morreu ontem, aos 66 anos, na sua residência na zona sul do Rio de Janeiro.

Ao acordar, a jornalista Cláudia Montenegro, namorada de José Wilker, encontrou o ator morto, vítima de um enfarte fulminante. A informação sobre a causa da morte de Wilker foi confirmada pela TV Globo durante sua programação.

Wilker foi um dos atores mais atuantes da televisão brasileira. Este ano ele integrou o elenco da novela Amor à Vida, da Rede Globo, no papel do médico Hebert. No ano de 2012, Wilker viveu o coronel Jesuíno, na reposição da telenovela “Gabriela”, baseado no livro “Gabriela Cravo e Canela”,  de Jorge Amado.

José Wilker nasceu no dia 20 de Agosto de 1946, em Juazeiro do Norte, mas mudou-se com a família ainda quando era criança para o Recife. Teve uma infância pobre e, em 1967, foi viver para o Rio de Janeiro. A carreira artística de sucesso de José Wilker de Almeida começou através do Partido Comunista, onde através do Movimento Popular de Cultura (MPC) dirigia espetáculos apresentados pelo sertão brasileiro, além de documentários sobre cultura popular. No ano de 1970, Wilker ganhou destaque no cenário cultural ao ganhar o prémio Molière de Melhor Ator pela peça “O Arquiteto e o Imperador da Assíria”.

Depois disso, o escritor Dias Gomes convidou Wilker para o elenco de “Bandeira 2”, em 1971, sendo essa a sua primeira participação em novela. Em 1975, Wilker representou o lendário personagem Mundinho Falcão, em “Gabriela”, adaptada por Walter George Durst do romance de Jorge Amado. Dez anos depois, em 1985, Wilker foi protagonista na novela “Roque Santeiro”.

COMPARTILHAR

DEIXE O SEU COMENTÁRIO

Por favor escreva o seu comentário!
Por favor introduza o seu nome aqui

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.