foto: ALPHA ONE MEDIA / CHRISTOPHER REEVES

Só pode haver um campeão, Augusto Fernandez (Red Bull KTM Ajo) ou Ai Ogura (Idemitsu Honda Team Asia) discutem o título de campeão do mundo de Moto2™ e antes da decisiva corrida de domingo, conversaram com a imprensa.

Como te concentras para ficares o mais calmo possível?

Augusto Fernandez (Red Bull KTM Ajo): “Claro, estou ansioso pelo início do fim de semana, quero simplificar o máximo possível. Quero esquecer o principal, que é ganhar o título, fazer um fim-de-semana normal, que é ganhar confiança com a moto, com a pista, com a afinação, com tudo, desde sexta-feira, e depois claro, vamos ver, mas quero lutar pela vitória no domingo; isso é o principal.”

Preparação normal? Sentes a pressão agora?

“Bem, minha preparação para o fim de semana foi normal, de volta à minha rotina após a longa jornada asiática. É bom estar de volta a casa para todos, também é bom estar de volta à minha rotina, hoje, uma reunião normal com a equipe, como sempre, e veremos.”

O que passou pela tua cabeça quando viste o Ogura cair na última volta em Sepang?

“Fiquei surpreendido, honestamente, porque estava muito frustrado com a minha corrida, tive alguns problemas com o pneu traseiro e não pude lutar com ele no final, foi uma corrida muito dura. Vê-lo no chão foi uma grande surpresa para mim, mas na Austrália cometi um erro, na Malásia cometeu ele , agora estamos focamos em Valência.”

Achas que a experiência da equipe te ajudará este fim de semana?  o Aki Ajo deu-te algum conselho?

“Honestamente não, porque queremos manter as coisas simples. O Aki sempre me diz para tentar manter as coisas simples, nunca falamos antes dos fins de semana, assim não o vamos fazer isso desta vez. Se tivermos de conversar um pouco antes da corrida de domingo, falaremos, mas queremos este fim de semana, fazer nosso trabalho normal e, no domingo, veremos.”

Foi difícil deixar para trás a decepção de Sepang?

Ai Ogura (Idemitsu Honda Team Asia): “Já pensei bastante no GP da Malásia, não tenho muito que falar. Estava a sentir-me bem, tentei o meu máximo, mas no final cometi um erro. Foi muito feliz o nosso fim de semana, não aceito coisas negativas. Quer dizer, a queda foi má, mas no geral estava bem na moto, isso foi o principal, e isso é o mais importante como piloto , estou realmente ansioso para começar este fim de semana.”

Sentes que há menos pressão quando és o caçador?

“Sim. Normalmente, antes do GP de Valência, estou bastante nervoso porque não sou muito bom nesta pista, mas desta vez, não sei porquê, sinto-me muito bem e relaxado, por isso espero poder ir bem na mota.”

Estarás em desvantagem pela falta de experiência e teres perdido a corrida no ano passado devido a uma lesão?

“Conheço este circuito desde os tempos do JuniorGP e já corri aqui no passado muitas vezes, fiz um teste aqui no inverno, está tudo bem para mim.”

O último campeão do mundo japonês foi o teu  chefe de equipe Hiroshi Aoyama, em 2009. quão é importante é ter alguém como ele por perto?

“Os conselhos dele sempre me ajudam muito, mas todos somos diferentes,  são situações diferentes e caracteres diferentes e tudo mais. Para mim, a situação dele é a situação dele e a minha  situação é a minha situação, assim ao fim e ao cabo sou eu. Concentro-me no que posso fazer e faze-lo é só isso.”

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui