foto: ALPHA ONE MEDIA / CHRISTOPHER REEVE

sua 50ª corrida de Moto2™, Miguel Oliveira (Red Bull KTM Ajo) fez uma corrida perfeita e conquistou a sua terceira vitória da época de 2018 de um total de doze já conquistadas ao longo da sua carreira no Gran Premio Motul de la Comunitat Valenciana.

O piloto português venceu com uns impressionantes 13 segundos de avanço sobre o espanhol Iker Lecuona (Swiss Innovative Investors), que conquistou o seu o primeiro pódio em casa, com Alex Marquez (EG 0,0 Marc VDS) a ficar em terceiro mesmo depois de ter caído quando liderava a corrida.

Partindo diretamente para a corrida, esta antes de começar viu, Fabio Quartararo (HDR Heidrun – Speed Up) ter um problema na grelha, que o levou a partir de trás. Quando as luzes se apagaram, o pole-position Luca Marini (SKY Racing Team VR46) – meio irmão de valentino Rossi, foi albarruado  na curva 2, pelo também italiano, companheiro de equipa e campeão do mundo Francesco Bagnaia que perdeu muitas posições, o mesmo acontecendo a  Joan Mir (EG 0,0 Marc VDS)  e Lorenzo Baldassarri (Pons HP40).

Na liderança ficaram Oliveira, Marquez, Xavi Vierge (Dynavolt Intact GP) e Lecuona os únicos pilotos a rodarem em 1: 48s. Foi então que  Alex Marquez que assumiu a liderança aumentando o seu o ritmo e rodando consistentemente em  1: 47s , conseguindo assim, uma vantagem de  1.5 segundos sobre Oliveira passadas apenas 10 voltas de corrida.

Na 12ª volta Marquez fez mais uma volta rápida 1: 47.342s, fazendo com que Oliveira ficasse a quase dois segundos e, Vierge a mais de dois segundos do piloto português da KTM.

Mas o drama reapareceu, na volta 15 quando o espanhol perdeu a frente na curva 8, deixando  Oliveira no comando da corrida, com uma vantagem de 8,5 segundos para o segundo classificado Lecuona.

O vice-campeão de 2018 da Moto2™ manteve a calma suficiente, apesar das condições difíceis da pista, para conquistar a terceira vitória da temporada, por mais de 13 segundos sobre Lecuona que conquistou o seu primeiro pódio num Grande Prémio. Apesar da queda, Marquez ainda conseguiu ir ao pódio na sua corrida caseira, com Pasini a terminar num meritório quarto lugar, naquela que provavelmente será a  sua última corrida em Grandes Prémios.

COMPARTILHAR

DEIXE O SEU COMENTÁRIO

Por favor escreva o seu comentário!
Por favor introduza o seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.