Sob um sol arrasador milhares de fãs reuniram-se no Circuito de Jerez para assistir à corrida do Campeonato do Mundo de Moto2 ™ do Grande Prémio Red Bull de España.

Um fim de semana perfeito para Sam Lowes (Federal Oil Gresini Moto2), que depois de ter obtido a pole-position venceu de forma categorica a corrida de Jerez sendo acompanhado no pódio por Jonas Folger (Dynavolt GP Intact)  e Alex Rins (Paginas Amarillas HP 40).

Já Miguel Oliveira (Leopard Racing), obteve a sua melhor qualificação  de sempre em Moto2™ com o 14º lugar e efetuou uma corrida sempre com os melhores pilotos da categoria até que a 6 voltas do final uma queda na curva 4 o impediu de defender precisamente o 6º lugar.oliveira

Miguel Oliveira (Leopard Racing): “Sabia que ia ser uma corrida muito dura, e apesar de saber que tinha o ritmo para poder estar na frente, não estava à espera de estar tão à frente. A seis voltas do fim percebi que não iria conseguir chegar muito mais à frente, o meu ritmo estava muito constante, e decidi não arriscar mais. E depois cometi um erro na curva 4 quando faltavam 6 voltas para terminar a corrida. Perdi a roda dianteira e não consegui segurar mais e isso levou-me a cair. Ainda assim tive uma corrida muito boa, com as primeiras voltas muito agressivas, como anteriormente disse que queria fazer. Infelizmente não consegui terminar aquela que estava a ser a minha melhor corrida.” continuando  “Retiro coisas muito positivas, tive a maior parte da corrida frente na do campeão do mundo e de pilotos muito experientes como Tomas Luthi. Prefiro cair a tentar algo bom do que cair em 20º ou em 16º.”

O piloto portugues não deixou de agradecer aos muitos portugueses que se deslocaram a Jerez de La Frontera e colocaram bandeiras portuguesas ao longo circuito nas bancadas, para o apoiar “Não tenho palavras para descrever a gratidão que tenho por todos os portugueses que vieram até aqui para me apoiar. Vi imensas bandeiras portuguesas. Diria, quase com toda a certeza, que em cada bancada estava uma bandeira. Muito obrigado a todos os portugueses e espero em breve poder brindá-los com um bom resultado.”

Apesar das condições difíceis que levaram à queda de inumeros pilotos,  o piloto britanico Sam Lowes adaptou-se perfeitamente à pista, conseguiu a sua primeira vitória do ano e cruzou a linha da meta com mais de mais de dois segundos de avanço.lowes1

Sam Lowes (Federal Oil Gresini Moto2): “Foi uma corrida longa, sem dúvida! Sabia que Folger tinha um bom ritmo e que também Rins estava no jogo, por isso esperava uma corrida difícil. As condições da pista mudaram várias vezes ao longo do fim de semana e hoje mudaram novamente, com as temperaturas mais altas. No entanto, fizemos aqui muitos testes durante o inverno e, graças a este trabalho a mota sempre funcionou muito bem. Depois dos dois segundos lugares anteriores, estava confiante antes da corrida. Queria tentar ganhar e fiz por isso, estou muito feliz por esta primeira vitória da época. Agora vamos olhar em frente para Le Mans e para resto da época! ”

Um determinado Jonas Folger, fez o hole shot na primeira curva e liderou a primeira volta, fazendo tudo o que podia para adiar o inevitável, depois de ter sido ultrapassado por Lowes acompanhou o vencedor até perto do final da corrida quando os pneus começaram a ceder e teve de abrandar o ritmo. Ainda assim garantiu o segundo lugar no GP de Espanha.folger

Jonas Folger (Dynavolt GP Intact): “Estou muito feliz com o segundo lugar hoje! Sabíamos antes que Sam tinha um ritmo incrível. Foi muito duro e difícil para mim segui-lo. Apenas tentei não perder muito tempo, mas no final ele foi  pouco mais rápido quando o meu pneu estava desgastado. De qualquer maneira, fizemos um trabalho muito bom durante o  fim de semana e conseguimos muitos pontos. Estamos todos ansiosos pela próxima corrida em  Le Mans. Tenho algumas boas lembranças,  fiz o meu primeiro pódio em Le Mans em 2009 e também uma pole position em 2014. É uma pista que eu gosto muito. Temos uma boa moto e poderemos ter um  um bom fim de semana lá “.

Desde sexta-feira que Alex Rins nunca conseguiu encontrar um ritmo capaz  para a corrida, apesar de ter a sétima posição da grelha de partida :rins

Alex Rins (Paginas Amarillas HP 40): “Tivemos um fim de semana difícil. Não me senti confortável com a moto e na pista todos estavam muito próximos e rápidos. Sofremos mais do que esperávamos. Consegui uma boa partida  e fiquei atrás do Folger. Sabia que tanto o  Jonas como o Sam tinham um ritmo muito forte e decidi tentar acompanha-los. A  meio da corrida aumentaram o ritmo e a velocidade nada pude fazer. Um pódio é um bom resultado num circuito onde o ano passado não consegui pontuar”.

COMPARTILHAR

DEIXE O SEU COMENTÁRIO

Por favor escreva o seu comentário!
Por favor introduza o seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.