O piloto da Gresini Racing Team Moto3 já tinha deixado claro ao que vinha depois de ter assinado a pole position para a corrida em casa no sábado e a verdade é que não desiludiu os fãs.bastianini Depois de uma liderança inicial, o italiano usou de alguma cautela durante a corrida para atacar forte no final e privar Miguel Oliveira ao tirar excelente partido do cone de ar para ultrapassar o luso já muito perto do final da última volta e assim estrear-se a vencer.

 Enea Bastianini: “Sim, é uma grande sensação, mas foi difícil manter-me na corrida. O pneu estava demasiado macio no início e demasiado duro no final. É a minha primeira vitória e em Misano, o que é incrível. O público aqui é impressionante e tudo isto é fantástico.”

Levou a cabo brilhante corrida, liderando várias voltas do Grande Prémio TIM de São Marino e da Riviera de Rimini com o novo quadro da KTM. No final, depois de breve cedência da liderança a uma volta do final, o português acabou por ver Enea Bastianini tirar bom partidoMO capa1 do cone de ar para se estrear a vencer. Oliveira garantiu assim o quarto pódio da época precisamente no dia em que anunciou a passagem para a Moto2™ na próxima época.

Miguel Oliveira: “Liderar durante tantas voltas é mental e fisicamente cansativo, é duro. Senti-me bem na moto e o ritmo era rápido. Vi que ninguém me ultrapassava na recta, mas na última volta fui surpreendido. Parabéns ao Enea pela grande corrida. Vindo de um fim‑de‑semana regular, como novo quadro e com o trabalho de adaptação, as coisas até correram bem. Espero estar aqui mais vezes durante o final da época.”

 

O italiano Ongetta-Rivacold até nem fez uma grande partida, caindo de quarto da grelha para sexto, mas nunca esteve fora do grupo da frente e no final, a cinco voltas da bandeira de xadrez, estabeleceu-se na terceira posição antes de breve liderança na penúltima volta.Antoneli

Niccolò Antonelli: “Foi uma corrida muito dura, com um ritmo incrível, mas tive problemas com a caixa de velocidades. A passagem de caixa não estava muito boa e não consegui passar o Oliveira e o Bastianini na última volta. Lamento por isto, mas estou contente com o pódio. Foi a terceira presença consecutiva entre os três primeiros e estamos fortes, podemos lutar em todas as corridas.”

O Grande Prémio TIM de São Marino e da Rivera de Rimini foi palco da tradicional luta a seis na frente da corrida de Moto3™. Infelizmente para a Leopard Racing, Danny Kent não esteve no grupo devido a difíceis primeiras voltas que permitiram que os outros se isolassem. Quando Kent puxava para recuperar o contacto foi penalizado numa posição por exceder os limites da pista, o que o obrigou a esperar por um piloto que estava três segundos atrás de si, acabando a corrida no 6º lugar.kent

Danny Kent: “É claro que não foi a corrida que estávamos à espera porque tínhamos claramente ritmo para vencer. Mas tive de ceder uma posição e o piloto que estava atrás de mim já estava a mais de três segundos, foi por isso que perdemos a corrida. Até essa altura estava a acompanhar e ver com atenção as árduas lutas à minha frente, mas ao mesmo tempo acreditava que os podia apanhar ao longo da corrida. Mas no final foi um resultado muito mau para o o fim‑de‑semana e é claro que não foi o resultado que estávamos à espera.”

 

 

COMPARTILHAR

DEIXE O SEU COMENTÁRIO

Por favor escreva o seu comentário!
Por favor introduza o seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.