29O fim‑de‑semana de Miguel Oliveira pode não ter começado de forma perfeita, tal como a época de 2015, mas a verdade é que, da mesma forma que o jovem da Red Bull KTM Ajo arranjou a solução para os problemas iniciais em Mugello com a histórica primeira vitória de um português no Campeonato do Mundo, também encontrou as soluções para este fim‑de‑semana na qualificação de sexta-feira.

É certo que não foi além de sexto da grelha, mas o trabalho que levou a cabo desde a primeira sessão de treinos livres permitiu-lhe melhorar a moto e terminar a qualificação com a certeza que os pneus escolhidos para a corrida eram os mais acertados depois de não se ter sentido confortável com a opção mais macia. E a prestação que levou a cabo na corrida foi clara prova disso.

Miguel Oliveira (Red Bull KTM): “A estratégia era não estar em primeiro lá [curva Runsak] porque tentei liderar em várias voltas e era sempre ultrapassado,” começou por afirmar Miguel Oliveira. “Por isso, pensei que era melhor ir em segundo. Coloquei-me em boa posição para o ultrapassar e tive sorte em não cair ao defender a minha linha na última chicane. Mas foi uma grande vitória e estou muito contente por mim e pela equipa.”

Estreante esta época, terminou num brilhante segundo posto no Motul TT Assen a meros 0,066s do vencedor Miguel Oliveira.quartaro3

Fabio Quartararo (Estrella Galicia 0,0): “A verdade é que preferia ter ganho, mas não foi possível,” reconheceu Quartararo. “Estou satisfeito com o trabalho que fizemos durante todo o fim‑de‑semana. Estivemos bem desde a primeira sessão de treinos de quinta-feira aqui em Assen. Estive no grupo da frente na corrida de hoje e não última volta consegui passar o Miguel [Oliveira] antes do terceiro parcial porque sabia que ele estava muito rápido, mas tanto ele como o Kent passaram-me e não consegui recuperar a primeira posição. Mas estou muito contente com este pódio e por ter conseguido lutar com os grandes.”

Líder da classificação geral da Moto3™  apesar de não ter logrado a vitória conseguiu afastar-se um pouco mais dos rivais na luta pelo titulo ao conquistar o sétimo pódio do ano com o terceiro lugar.kent3

Danny Kent (Leopard Racing): “Que corrida; tivemos uma guerra em pista em todas as voltas! Estou muito contente por estar outra vez no pódio e isso permitiu-nos aumentar a vantagem no campeonato e é para isso que estamos aqui. Lutei um pouco com a nossa velocidade, mesmo no cone de ar. Devido ás condições mais ventosas foi difícil liderar o grupo porque se perdem muitas referências e também se perde muito em recta. Não foi fácil manter a calma. Mas para ser franco, quando se corre num grupo de sete pilotos não se pode pensar em mais nada porque são muitas as lutas por posições. Puxei muito forte nas últimas voltas, mas antecipei-me um pouco na travagem para a última curva. No geral podemos estar contentes porque terminei à frente do Bastianini, que é o meu principal rival no Campeonato. Esse era o objectivo para hoje.”

 

COMPARTILHAR

DEIXE O SEU COMENTÁRIO

Por favor escreva o seu comentário!
Por favor introduza o seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.