Miguel Oliveira pode ter esperado quatro anos para conseguir a primeira vitória da carreira, mas a verdade é que necessitou de esperar apenas quatro semanas para conquistar o segundo triunfo na Moto3™, à frente de Fabio Quartararo e do líder da classificação Danny Kent.

O piloto português da Red Bull KTM Ajo fez uma prova brilhante de início a fim, provando a todos aquilo que tinha afirmado antes da corrida “tinha um ritmo muito forte! ” Vindo da sexta posição da grelha, o português voo assim que as luzes se apagaram para assumir a liderança da corrida e do que viria a ser um grupo de aguerridos pilotos em arrebatadora luta pela vitória.Oliveira_3

Com Fabio Quartararo, Romano Fenati, Danny Kent, Enea Bastianini e Jorge Navarro a serem os outros cinco nomes que passaram pela liderança ao longo das 22 voltas da corrida de Moto3™ do Motul TT Assen, Oliveira nunca perdeu a concentração nem se deixou atemorizar, de tal forma que só por vez deu por si fora dos três primeiros, e mesmo aí não foi alem de quarto por uma só volta.

Avaliando muito bem a prestação dos rivais, Miguel Oliveira entrou para a última volta na mesma posição em que começou a corrida, em primeiro, e só por alguns momentos se deixou passar pelo estreante gaulês da Estrella Galicia 0,0 para desferir a estucada final a duas curvas do fim e manter a liderança para cruzar a linha de meta na frente de todo o pelotão pela segunda vez na carreira.

Enquanto isso, Quartararo também levava a cabo grande prova e só por 0,066s se viu arredado da primeira vitória da carreira. Ainda assim, o jovem francês de 16 anos logrou superar o homem da época, o britânico Kent. O líder da classificação de Moto3™ cruzou a meta em terceiro, a 0,117s de Oliveira, para garantir o sétimo pódio do que está a ser um brilhante ano para Kent, que voltou a ganhar terreno na geral depois de Bastianini (Gresini Racing Team Moto3), que partiu da pole, ter terminado em sexto.Oliveira_2

Mas as emoções fortes desta oitava corrida do ano da Moto3™ não se limitaram à luta pela vitória já que Niklas Ajo (RBA Racing Team) protagonizou um dos mais insólitos finais de corrida, a rever para a história de todos os tempos. O finlandês rodava em oitavo a uma curva do final quando perdeu o controlo da KTM e, depois de umas centenas de metros pendurado do lado direito da moto, acabou por cruzar a linha de meta em 16º e… de joelhos!

Em termos de Campeonato, Kent soma agora 165 pontos, com Bastianini a manter a segunda posição (108), mas agora com apenas seis pontos de vantagem sobre Miguel Oliveira. Fenati é quarto, com 86, enquanto Efrén Vázquez (Leopard Racing) perdeu uma posição e é agora quinto com 76 pontos depois da desistência em Assen. Logo atrás surge Quartararo, a dois pontos do espanhol.

COMPARTILHAR

DEIXE O SEU COMENTÁRIO

Por favor escreva o seu comentário!
Por favor introduza o seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.