Desporto motorizado de duas rodas **Por Mário Andrade** 24/11/2012 **
mandrade@ipressglobal.com |

 

I – Motociclismo português de luto: Homenagem de despedida a Luís Carreira

Foram vários e sentidos os tributos ao piloto de Albufeira.

    

No passado domingo, milhares de motards deslocaram-se ao autódromo do Estoril “casa” do malogrado Campeão Nacional na Internet: ver em https://www.youtube.com/watch?v=blLPQlmszyo

Palmarés do Grande Campeão:

Primeira corrida – Ano 1998

Campeão Troféu Hornet – Ano 2000

Campeão Troféu CBR 600 – Ano 2001

Inicio nas Superbike – Ano 2002

Campeão Nacional – Ano 2005,

Campeão Nacional – Ano 2006

4º Lugar  – GP Macau 2006

Isle of Man TT – Rockie 2006 –

Isle of Man TT – Melhor Rocky de Sempre, treinando na Playstation !!!

Campeão Nacional – Ano 2009

Campeão Nacional – 2010

Em 2011 – não correu no campeonato Nacional

As suas participações como monitor nos track days revelavam também a sua nobre personalidade. Bem Haja !!!

_____________________________________________________________________________________

II – Bernhard Gobmeier substitui Filippo Preziosi como  Director Geral da Ducati Corse

A Ducati anunciou a nomeação do alemão Bernhard Gobmeier ( ex – Director da BMW em SBK )  de 53 anos, como  novo Director Geral da Ducati Corse, vai sob ordens do CEO da Ducati Motor Holding, Gabriele Del Torchio

Esta nomeação faz parte de uma reorganização geral imposta pelo Grupo Audi apôs a aquisição da Ducati Corse.

Com esta reestruturação terminou uma era, onde Filippo Preziosi, foi o engenheiro chefe do departamento de corridas e considerado o pai das Desmosesidi, desenvolvidas a partir da moto de Superbike, grande entusiasta da a entrada da Ducati no MOTOGP , que tantas alegrias deu aos seus fans através de Livio Suppo e Casey Stone.

Mas os fracos resultados obtidos nos últimos 2 anos,  da alvos de imensas piadas na internet

Os elevados investimentos com a contratação de Valentino Rossi e as suas exigências nas mudanças das características do motor e quadro, levaram  como muitas vezes acontece no futebol levaram à sua saída.

Apesar de tudo isto, os alemães não desperdiçaram a sua experiência e Filippo Preziosi, de 44 anos, aplicar a sua valiosa experiência de 18 anos com a Ducati, 12 deles na Ducati Corse, para desenvolvimento de novo produto, como Director de Pesquisa e Desenvolvimento da Ducati Motor Holding e sob ordens directas de Claudio Domenicali, Director Geral da Ducati Motor Holding.

 

Paolo Ciabatti (55 anos) foi nomeado novo Director de Projecto da Ducati MotoGP.  O italiano regressa agora à sede de Borgo Panigale, em Bolonha, para tirar partido da sua vasta experiência no mundo do motociclismo de competição, onde se incluiu a coordenação do Campeonato do Mundo de Superbike como Director Geral.

Após duas épocas nessa posição, o Engenheiro Ernesto Marinelli (39 anos), vê confirmada a continuação na função de Director de Projecto da Ducati Superbike, com as actividades de Marinelli e Ciabatti a serem coordenadas por Gobmeier.

Todas as nomeações têm efeitos a partir de Janeiro de 2013.

Comunicado de imprensa  da Ducati Motor Holding.

“Com estas novas nomeações e o anúncio de pilotos para 2013 no MotoGP e no Mundial de Superbike, estamos preparados para seguir em frente para nova época de corridas,” disse o CEO da Ducati Motor Holding, Gabriele Del Torchio.  “Acreditamos que com esta nova organização e estratégia vamos atingir os nossos objectivos e continuar com a importante transferência de ‘know-how’ das corridas para a produção, um elemento característico de cada moto Ducati.”

_______________________________________________________________________________________

III – Nova Honda RCV-1 para a estrada e classe CRT do MotoGP

Aqui estão as primeiras fotos tiradas pela revista Japonesa “Young Machine” da nova RCV-1, o modelo com o qual a Honda  irá correr na classe CRT no próximo ano.

Shuhei Nakamoto, vice-presidente executivo do HRC, revelou esta semana que não sabe se o modelo estará pronto a tempo de correr no já próximo ano, mas para já estas fotos servem para criar água…

A RCV-1estará à venda ao preço de mais de 48 mil euros sendo a moto mais cara da gama Honda. Há, no entanto, a versão “Production Racer” que será vendida a cerca de 289 mil euros. O custo de um carro do Ronaldo, mas muito melhor …!!!!

Não foram revelados grandes dados, excepto que a tecnologia da Honda RCV-1 será em grande parte derivada da RC213V Casey Stoner e Dani Pedrosa, o motor é em V de quatro cilindros (90° ou 75° ?), mas sem válvulas pneumáticas.

 

               

De salientar que a versão de corridas e por forma a reduzir custos, não virá equipada com o famoso “seamless” (sistema

A Honda, com este modelo pretende, substituir a CBR 1000 com os seus antiquados quatro cilindros em linha, e fazer frente à com a Aprilia RSV-4 (campeã da classe CRT) e à BMW S 1000 RR .embraiagem automática utilizado nas RC213V) que sozinha custa  600.000€.

Claro que se trata de uma moto de estrada First Class, e que nas corridas  Shuhei Nakamoto sabe que não vai ser como a de pôr em perigo a vitória da RC213-V, talvez por esta razão, a Honda concordou com os novos regulamentos em 2014 (ver Regulamentos 2013) que incluem enormes investimentos pelo facto do tanque de combustível passar 21 para 20 litros por corrida.Neste momento ainda é cedo para se saber se correrá nas SBK.

_______________________________________________________________________________________

IV – Regulamentos para 2013

No encontro levado a cabo no passado dia 10 de Novembro em Valência, a Comissão de Grandes prémios liderada por Carmelo Ezpeleta (Director Executivo da Dorna Sports), e constituída por A Comissão de Grandes Prémios, composta por Carmelo Ezpeleta (Presidente da Dorna), Ignacio Verneda (Director Executivo da FIM, Desporto), Herve Poncharal (IRTA) e Takanao Tsubouchi (MSMA) decidiu o seguinte:

Regulamentos Desportivos

Aumentar a penalização por excesso de velocidade no pit lane de 70.000€ para 150.000€ e as penalizações subsequentes no mesmo grande prémio passarão para 150.000€. … tempos de crise…???

No caso de uma corrida ser interrompida, a penalização de sair desde o pit line que tenha sido imposta a um piloto na primeira parte da corrida, será substituída por sair desde o último lugar da grelha de partida, sempre que se tenha completado mais de 50% da distância inicial.

 

Regulamentos Técnicos

Classe de MotoGP

Utilização OBRIGATÓRIA da ECU (Centralina Electrónica Única) e DATALOGGER (registo de dados), que serão fornecidos pela organizador do Campeonato (Dorna).

As equipas de fábrica da MSMA (Associação de Construtores) podem ter um máximo de quatro motos e poderão, utilizar ECU e DATALOGGER próprio software, mas neste caso estão sujeitos a um limite máximo de 20 litros de capacidade do depósito de combustível. Nota: as fábricas estão a negociar com a DORNA para aumentar este limite para 21 litros

 

Todas as outras motos têm de usar a ECU e o DATALOGGER fornecido pela Dorna, mas podem ter uma capacidade máxima do depósito de combustível de 24 litros.

O número máximo de motores que podem ser usados numa época está limitados a:

As equipas de fábrica da MSMA – 5 motores

As equipas de fábrica da  MSMA na sua primeira época de participação –  9 motores

–  Todas as outras equipas – 12 motores

Os motores são selados para todas as corridas da época.

Além das alterações atrás descritas, e apenas com efeitos a partir de 2014, o diâmetro dos pistões não mudarão no triénio de 2013 a 2015

Classe de Moto2

O peso mínimo para esta classe será agora de 215 kg, sendo o peso combinado da moto  e do piloto, incluindo o equipamento de protecção do piloto, na moto, câmara, etc. Pode ser acrescentado lastro para se chegar ao peso mínimo.

Melhor Grande Prémio

A IRTA (International Racing Team Association)   concordou que o Melhor Grande Prémio, anteriormente decidido exclusivamente por membros da IRTA deve passar a ser nomeado pela Comissão de Grandes Prémios representando todos os envolvidos no Campeonato.

A Comissão decidiu confirmar o GP da Malásia, em Sepang, como o Melhor Grande Prémio de 2012.

______________________________________________________________________________________

V – Rossi: Nos últimos  2 anos não aprendi nada…

O nove vezes campeão mundial afirma que não se quer reformar, pelo menos no final de 2013. A única possibilidade de abandonar o motociclismo, será as coisas terem corrido muito bem com a Yamaha e ter ganho o título mundial número dez.

Depois de dois anos com a Valentino Rossi voltou a Yamaha para vencer. O piloto de Pesaro. Numa entrevista Sportmediaset XXL afirmou “ Os dois anos que passei com a Ducati foram decepcionantes, não só pelo facto de não ter sido capaz de tornar a Ducati competitiva, nem a ter melhorado, como também não evolui nada” sobre o futuro “ Os testes de Inverno em Valência e Aragon devido à chuva, não deram para perceber como está a Yamaha, espero que bem, se for novamente campeão do mundo, então sim, esta será a minha última aventura e então me retirarei do MOTOGP.

Questionado sobre os seus desejos de realizar outras actividades, relembrou os seus interesses piloto de rally, ou similar, ou algo com menos em concorrência com menos esforço como as  Superbike (mas não afirmou ?).

Tentando recolher algo sensacionalista, George Terruzzi, fez uma espécie de jogo com Valentino, para este responder sim ou não, com perguntas do género , vais casar no próximo ano?  tencionas ter filhos? és comunista ? vegetariano ? ao que Rossi respondeu  … “faz o que muitos jornalistas fazem quando não têm noticias um inventa notícia, e diz que sou gay rende sempre  … risos”.

                                                                                                    ler mais noticias motociclismo 

COMPARTILHAR

1 COMENTÁRIO

  1. Aquelas velocidades, nenhum piloto em nenhum circuito se esquece de uma curva par seguir em frente daquela maneira. Apesar de ser notória a travagem que o pneu traseiro deixou no asfalto, reparem que a desaceleração do Luis na travagem antes de bater foi muito pequena. Parece que não restam muitas duvidas que apenas travou a roda de trás.  O acidente foi quase de certeza provocado por problema tecnico nos travões da frente ( rotura do tubo de oleo, má montagem, etc). Julgo que é matéria que deverá ser devidamente averiguada e a explorar. 

DEIXE O SEU COMENTÁRIO

Por favor escreva o seu comentário!
Por favor introduza o seu nome aqui