foto: ALPHA ONE MEDIA / CHRISTOPHER REEVES

Um arranque fulminante com as cores verde, branca  e vermelha da bandeira italiana a brilhar sob as luzes dos milhares de Led da pista, já  que colocou as 4 Ducatis e a Aprilia à frente na 1ª curva na prova noturna do circuito internacional de Losail.

Na sua estreia na Ducati oficial   Francesco Bagnaia  (Ducati Lenovo Team) fez a na véspera a pole position baixando pela primeira vez do  segundo 53, fazendo um fantástico 1:52:772 . Arrancou bem, como todas as Ducatis sendo  seguido , Johann ZARCO (Pramac Racing), Jack Miller (Ducati Lenovo Team) e da sensacional Aprila de Alex Espargaró (Aprilia Racing Team Gresini), ainda bem para os demais que não existiam  mais motas italianas em pista.

No final da 1ª volta, atrás das italianas vinham as Monster Energy Yamaha MotoGP de Fabio Quartararo e Maverick Viñales  Valentino Rossi (Petronas Yamaha SRT) e o  Team SUZUKI ECSTAR de Alex Rins e do campeão do Mundo Joan Mir com Miguel Oliveira (Red Bull KTM Factory Racing) a subir 4 lugares.

Bagnaia continuou ao ataque, faz a volta mais rápida e ganha 0,708 seg de vantagem sobre Zarco, o homem que fez 362,4 Km/h na reta do Qatar.

Takaaki Nakagami (LCR Honda IDEMITSU) cai a 16 voltas do fim, Oliveira mantém a P11 logo atrás do Doctore. Na frente Viñales passa Quartararo e ataca de seguida o líder Bagnaia e Rins passa Miller, sendo a velocidade de Zarco na reta da meta impressionante.

Viñales não pára de atacar Bagnaia na parte sinuosa da pista, Miguel Oliveira passa  Rossi e chega à P10, tendo à sua frente os irmãos Espargaro com Pol (Repsol Honda Team)na P9 e Alex (Aprilia Racing Team Gresini) na P8.

A oito voltas do fim, o Top Gun Maverik, casado  de fresco e feliz com o bebé que irá nascer em breve, mostra-se muito confiante e finalmente passa Bagnaia e fica com o trio de Ducatis atrás mas não se intimida e começa a abrir uma vantagem de 0,489 seg. passando as atenções para a luta pelos restantes lugares do pódio.

Zarco passa Bagnaia que procura poupar os pneus para o final da corrida que se aproxima, é ultrapassado pelas duas Suzuki de Alex Rins e de Mir que ocupava a P4 depois de partir da P10 … que incrível recuperação do campeão do mundo.

A cinco voltas do final, Bastianini passa a melhor KTM em pista a de Miguel Oliveira, pouco depois na frente o campeão do Mundo depois de passar  o seu companheiro de equipa Alex ataca Zarco e passa com um block-pass  passando a ocupara a P2 com as duas Ducatis a não darem tréguas na reta da meta.

À entrada para a volta, não existe nenhuma Ducati oficial no pódio, mas no MotoGP como sabemos, a emoção é sempre até ao final, assim à entrada para a última curva pressionado pelas Ducati de Zarco e Bagnaia, trava muito tarde, alarga a trajetória e à saída da curva é pulverizado pelas duas Ducatis que ocupam as posições disponíveis  do pódio.

Grelha de Partida MotoGP™          Classificação corrida MotoGP™

Classificação corrida Moto2™        Classificação corrida Moto3™ 

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui