- Pub -
foto: ALPHA ONE MEDIA / CHRISTOPHER REEVES

A sorte protege os audazes ! Uma frase  que se aplica na perfeição  este domingo, mas é preciso mais do que bravura para lutar com uma mota MotoGP™ numa pista molhada,  na corrida da sua marca KTM em casa. Também é necessária alguma habilidade e muito talento. Mas Brad Binder (Red Bull KTM Factory Racing) conseguiu a vitória no Bitci Motorrad Grand Prix von Österreich, o sul-africano continuou praticamente sozinho em pista, enquanto os que o rodeavam se precipitavam no pitlane numa corrida clássica  de bandeira a bandeira.

Por detrás da pura ousadia do homem na liderança, a luta pelo segundo lugar caiu para   Francesco Bagnaia (Ducati Lenovo Team) que, em quase qualquer outro domingo, provavelmente lhe teria dado uma primeira vitória MotoGP™, em terceiro, o vencedor do GP da Estíria da semana passada, o Rookie Jorge Martin (Pramac Racing)  que também mudou também para pneus de chuva.

A corrida começou bem também para o espanhol e foi Martin quem fez o holeshot, o rookie mais uma vez sólido sob a pressão , com Fabio Quartararo (Monster Energy Yamaha MotoGP) e Johann Zarco (Pramac Racing) a aproximarem-se demais permitindo a passagem de Bagnaia para segundo. Quando a Bandeira Branca saiu para mostrar alguns pontos de chuva, o que significa que os pilotos foram autorizados a trocar de motos, Bagnaia assumiu o comando à frente de Marc Marquez (Repsol Honda Team)  a única Honda numa armada Ducati na frente. Quartararo caiu para o sexto lugar atrás de Jack Miller (Ducati Lenovo Team), enquanto Joan Mir (Team Suzuki Ecstar) observava atrás o duelo.

Bagnaia, Quartararo, Marquez, Martin e Zarco eram os pilotos da frente, com Mir a passar  Miller para assumir a  perseguição. Em breve os três primeiros começaram a afastar-se.

Foi nesta altura, que o azar bateu bateu à porta de  Zarco que se despenhou na Curva 9, não muito tempo depois, Quartararo saiu um pouco largo da curva… permitindo que Marquez voltasse à perseguição de Bagnaia. A 7 voltas do fim, o oito vezes Campeão do Mundo atacou pela primeira vez. Bagnaia fechou-lhe a porta, mas os dados estavam lançados.

A  cinco voltas do fim, com as bandeiras a anunciarem a chegada da chuva, a primeira jogada: Miller e Alex Rins (Team Suzuki Ecstar) vão para as boxes trocar de mota com pneus de chuva, mais cedo do que o resto, enquanto Bagnaia continuava na frente. Mas o que tinha começado a parecer um trio, estava a tornar-se rapidamente num comboio de seis pilotos a lutarem pela vitória, quando Martin e Mir se juntaram e,  Binder estava a chegar.

A  quatro voltas do fim, Binder estava em cena, Martin passava Quartararo para terceiro, e Bagnaia saia para largo na Curva 1, dando a Marc Marquez a liderança. Na zona de travagem para a Curva 3, Martin atirou-se para o interior de Bagnaia, e depois Quartararo entre a perfeição a loucura e a excelência  passou  ambos, regressando  para a segunda posição.

A confusão continuou, e a chuva foi-se tornando cada vez mais intensa. Quando o comboio de seis pilotos chegou à entrada das boxes, houve uma decisão clara para cinco deles: era altura de mudar. Assim, Marquez, Bagnaia, Martin, Quartararo e Mir dirigiram-se para trocar… e uma KTM solitária percorreu a recta da meta. Binder estava a dar tudo.

Fora do pitlane, regressara os cinco com Marc Marquez e Bagnaia imediatamente a carregar, seguidos de  Martin , Mir em quarto do grupo e Quartararo a perder ligeiramente na retaguarda do comboio. Então Bagnaia apostou forte na Curva 3 mas  perdeu para Martin… e pouco depois Marc Marquez caiu na Curva 1 perdendo a oportunidade de regressar ao pódio, com Bagnaia a liderar Martin e ambos a assumir o ataque no regresso à liderança. Entretanto Mir e Quartararo  também lutavam pelo pódio, a pouco menos de 2 voltas do fim.

Quando tomou a decisão de não entrar nas boxes, Binder tinha estado alguns segundos à frente de Aleix Espargaro (Aprilia Racing Team Gresini), que também apostou em continuar à chuva com pneus slicks. Quando Binder cruzou a linha de meta para iniciar a penúltima volta, o sul-africano estava 7 segundos à frente e Iniciou a última volta, com uma distância era superior a 11 segundos.

Bagnaia e Martin, entretanto, iniciaram essa última volta na oitava e nona posição. E a meio da pista, os dois passavam pelos outros pilotos com slicks, como se houvesse duas categorias na pista.

A última volta de Binder viu-o sofrer um par de momentos, na chuva, no quintal da KTM, quase sem travões, devido ao arrefecimento dos mesmos, com pneus slick,  o sul-africano fez um pouco mais de história.

Atrás do ballet milagroso de Binder e do ataque  de Bagnaia e de Martin ao pódio, havia ainda muito para resolver. Mir ocupou um sólido quarto lugar e bons pontos na classificação, com Luca Marini (Sky VR46 Avintia) a fazer alguma magia para o quinto e  Iker Lecuona (Tech3 KTM Factory Racing) tinha estado à frente de ambos e na disputa do pódio, mas acabou em sexto, conseguindo segurar o líder do Campeonato Quartararo  que terminou no sétimo lugar.

O nove vezes Campeão do Mundo Valentino Rossi (Petronas Yamaha SRT) também esteve na disputa do pódio antes da última volta e terminou em oitavo, mais alguns bons pontos para o Doutor, à frente de Alex Marquez (LCR Honda Castrol) que ficou em nono lugar, com Aleix Espargaro (Aprilia Racing Team Gresini)a terminar entre os dez primeiros.

A aposta inicial de Miller não valeu a pena terminou em P11, à frente de Danilo Petrucci (Tech3 KTM Factory Racing) por quase nada. Takaaki Nakagami (LCR Honda Idemitsu) foi o próximo a terminar, com Rins um pouco mais para trás.

O último ponto foi para Marc Marquez (Repsol Honda Team), que regressou à pista depois da queda e não desistiu.

- Pub -

Deixe o seu comentário