foto: ALPHA ONE MEDIA / CHRISTOPHER REEVES

A luta pelo título aproxima-se do fim, com o GP da Inglaterra a receber este fim de semana pela primeira vez em Silverstone desde agosto de 2019 e com casa cheia os pilotos do Mundial de MotoGP ™.

Antes dos motores arrancarem na manhã desta sexta-feira, estiveram presentes na Conferência de imprensa do pré-evento do Monster Energy British Grand Prix , o líder do Campeonato do Mundo Fabio Quartararo (Monster Energy Yamaha MotoGP) com a companhia de  Francesco Bagnaia (Ducati Lenovo Team), o atual campeão mundial Joan Mir (Team Suzuki Ecstar), Brad Binder (Red Bull KTM Factory Racing), Jorge Martin (Pramac Racing), Cal Crutchlow ( Monster Energy Yamaha MotoGP) e o seu companheiro e tabém herói da casa Jake Dixon (Petronas Yamaha SRT).

O italiano Bagnaia e o espanhol Mir estão empatados com 134 pontos a 47 pontos de Quartararo.

Francesco Bagnaia (Ducati Lenovo Team): “Sim, estou feliz. Recuperei mais pontos na Áustria com o piso molhado do que com piso totalmente seco porque o Fabio teve problemas com os pneus de chuva. Estive perto de lutar pela vitória, mas de qualquer forma estou contente porque fiz a minha melhor corrida no MotoGP, acho. Estava no meu ritmo e sentindo-me confortável. Foi melhor a segunda corrida, na primeira tivemos um pouco de azar no reinício, mas na segunda conseguimos ser rápidos o suficiente para nos mantermos na frente.

Estou muito confiante nesta pista, é uma das minhas favoritas. Gosto muito do layout e a nossa moto pode estar bem, talvez não como uma Yamaha, mas vamos tentar ser rápidos o suficiente para ficar com o Fábio porque realmente precisamos de recuperar mais pontos.”

Joan Mir (Team Suzuki Ecstar): “Bem, a última corrida foi um pouco louca. Diria que na Áustria as sensações foram boas em ambos os fins-de-semana, a corrida do segundo GP foi inesperadamente difícil, mas finalmente podemos estar muito perto do pódio que era o nosso objetivo. Agora chegamos a esta pista onde Alex esteve muito forte em 2019, e conseguiu vencer, a Suzuki conseguiu duas vitórias na era moderna por algum motivo.

A moto pode encaixar bem nesta pista, será importante lutar com os pilotos da frente. Vou dar o meu melhor. Vai ser difícil porque é a primeira vez que venho aqui depois de muito tempo, e será importante ser forte logo no FP1 e FP2, para ter boas sensações e as melhores trajetórias, darei o meu melhor. ”

Fabio Quartararo (Monster Energy Yamaha MotoGP): “Há dois anos caí numa curva no domingo, mas esta é uma das minhas pistas favoritas de MotoGP, a Yamaha adapta-se muito bem à pista, é apenas uma questão de sair amanhã de manhã, divertir-me imediatamente . Espero que tenhamos um bom tempo, vamos ver. ”

Cal Crutchlow ( Monster Energy Yamaha MotoGP) “Sim, é ótimo, é ótimo vir para Silverstone. Nunca pensei que voltaria a correr no GP de Silverstone depois de me retirar, não corremos no ano passado o que foi decepcionante, mas voltar este fim-de-semana com a Monster Energy Yamaha é um privilégio.

A corrida na Áustria não foi fácil depois de tanto tempo sem correr, mas este fim de semana estou um pouco melhor comparando com as duas últimas corridas, estou ansioso por ver o que podemos fazer.”

Jake Dixon (Petronas Yamaha SRT): “Sim, é obviamente fantástico correr aqui, obrigado à Petronas por me dar a oportunidade de rodar com a moto de MotoGP. Correr em casa é muito especial, se todos pudessem escolher a estreia, acho que o fariam em casa, assim, mal posso esperar. Vamos ter a casa cheia em Silverstone mal posso esperar, definitivamente vai ser uma grande aprendizagem, mas estou pronto para assumir e ver o que podemos fazer. ”

Jorge Martin (Pramac Racing),: “Estaria muito confiante se a corrida fosse novamente na Áustria, mas viemos para uma nova pista, preciso de estar focado e começar do zero. Não sei como vai ser, vou tentar encontrar boas sensações com a moto. Vou dar 100% como sempre, não vai ser fácil, mas vou tentar o meu melhor.”

Brad Binder (Red Bull KTM Factory Racing): “Todos nós já cá estivemos algumas vezes, mas é sempre um desafio pilotar com uma  moto de MotoGP numa pista, não importa quantas vezes  se olham os dados, é sempre acho eu completamente. O grande objetivo para mim é estar confortável desde o início e não começar muito atrás, como já fiz muitas vezes quando chego a um circuito pela primeira vez . É uma pista especial, da última vez que estive aqui realmente gostei e estou ansioso por correr aqui, com certeza.”

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui