foto: ALPHA ONE MEDIA / CHRISTOPHER REEVES

Não está a ser de todo fácil o regresso regresso de Miguel Oliveira a Silverstone, para aquela que é a 12ª prova do campeonato do mundo MotoGP. Após um ano de ausência do calendário, a pista britânica tem sido um obstáculo complicado de entender e ultrapassar para o piloto e sua equipa.

As temperaturas baixas e o vento frio não têm ajudado o piloto português, que na qualificação não conseguiu melhor que o 20º posto, a pior posição do ano na grelha de partida para uma prova do campeonato do mundo.

Miguel Oliveira (Red Bull KTM Factory Racing):‘Foi a qualificação mais difícil da época até ao momento. Temos muito trabalho pela frente para tornarmos a moto competitiva neste circuito e, por isso, vamos focar-nos nas soluções que possamos encontrar para o ‘warm-up’ e fazer a melhor corrida possível amanhã.’

Miguel Oliveira tentará amanhã anular a desvantagem inicial para os seus adversários e, num fim‑de‑semana onde o objectivo de pontuar se mantém, o piloto da equipa austríaca sabe que terá de fazer um bom arranque e lutar pelas posições, de forma a deixar solo inglês entre os dez primeiros do campeonato. A corrida terá um total de 20 voltas aos 5.900 metros do mais longo circuito do calendário, com arranque marcado para as 13 horas de Portugal.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui