Marc Márquez começou da melhor forma a defesa do título de Campeão do Mundo de MotoGP™ ao vencer o GP do Qatar, apesar de ter fracturado a perna na pré-época e de ter falhado os dois últimos testes de MotoGP™. bateu Valentino Rossi numa batalha épica pela 1ª posição e deixou Dani Pedrosa no último lugar do pódio.

Na Yamaha Movistar o fim-de-semana foi de sensações mistas, com Jorge Lorenzo a assumir a liderança da corrida e a cair na Curva 15 ainda da primeira volta; pressionado, excesso de confiança ou ainda  por problemas de aderência ao longo de todo o fim-de-semana dizem uns ou pelo fato de a corrida  se ter iniciado 2 horas mais cedo que durante os treinos e os pneus não se encontrarem à temperatura ideal diz o piloto.Queda Bradl SmithQueda Bradl Smith

A queda seguinte, percorridas oito voltas pertenceu a Stefan Bradl depois de ter liderado a corrida praticamente desde a partida. Vindo de sétimo da grelha e tirando partido da queda de Lorenzo e de alguns erros à sua frente, Bradl que utiliza uma Honda Factory da LCR estava a dar nas vistas, mas talvez a pressão de Márquez e Rossi tenha sido demais para o jovem alemão.

De seguida, Márquez e Rossi iniciaram uma grande batalha pela vitória que durou até à última volta e terminou com o espanhol a levar a melhor com 0,25s de vantagem sobre o italiano, isto enquanto Pedrosa cruzava a meta três segundos depois para completar o pódio.Queda Bradl Smith

Excelente prestação obteve Aleix Espargaró, apontado como um dos favoritos á vitória final, mas que devido a duas quedas na qualificação o fizeram partir no 9º lugar da grelha de partida, mas conseguiu um brilhante quarto lugar, na estreia com a NGM Forward Racing e a “Open” Yamaha. Espargaró foi o grande beneficiado das quedas de Álvaro Baustista (GO&FUN Honda Gresini) e Bradley Smith (Monster Yamaha Tech 3), que também estiveram na luta pelo pódio.

Andrea Dovizioso e Cal Crutchlow estiveram em bom plano ao colocarem as máquinas da Ducati nas quinta e sexta posições, respectivamente. Contudo, Crutchlow terminou a 16 segundos do colega de equipa, depois de quase ter ficado sem combustível na estreia com a marca italiana.

Boa estreia na categoria rainha teve Scott Redding (GO&FUN Honda Gresini), que bateu o também piloto Honda “Open” Nicky Hayden (Drive M7 Aspar) e terminou em sétimo com uma vantagem de 0,035s sobre o americano.

A lista dos dez primeiros contou ainda com o experiente Colin Edwards (NGM Forward Racing), mas que fez a sua primeira corrida com quarenta anos , e Andrea Iannone (Pramac Racing), que recuperou bem de queda na última curva na segunda volta.

Um erro por parte do estreante Pol Espargaró (Monster Yamaha Tech 3), irmão de Aleix a cinco voltas do final fez com que caísse para 15º, tendo depois de parar nas boxes.

A próxima corrida deste emocionante campeonato será no dia 13 de Abri com o Red Bull Grand Prix of the Américas noTexas.- USA.

Este slideshow necessita de JavaScript.

COMPARTILHAR

DEIXE O SEU COMENTÁRIO

Por favor escreva o seu comentário!
Por favor introduza o seu nome aqui

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.