foto: ALPHA ONE MEDIA / CHRISTOPHER REEVES

Depois de um sábado repleto de novas sessões de treinos e qualificações, Miguel Oliveira voltou a revelar o seu ímpeto competitivo, deixando claro o seu ritmo de corrida para este domingo. 1.29,613s foi a marca fixada pelo piloto da Red Bull KTM na sessão de qualificação, marca esta que traduz assim a sua saída da grelha de partida no 17º posto. Esta saída da 6ª linha é um cenário que faz antever mais um arranque-canhão do almadense na corrida agendada para as 13:00 de amanhã (hora de Portugal Continental), corrida esta que contará com 28 voltas, ao longo dos cerca de 4.300 metros de traçado.

No FP3, o piloto luso que enverga o número 88 lançou-se ao asfalto do Red Bull Ring alheio aos rumores sobre o seu futuro, que marcaram o dia de sexta-feira. Compenetrado, o Falcão realizou um progresso impressionante ao longo do primeiro treino da manhã, sempre a puxar forte e chegou mesmo a rodar no top10 – com um pé na Q2 –, em boa parte da sessão de treinos livres. Nesta FP, Miguel Oliveira conseguiu melhorar substancialmente os tempos combinados de sexta-feira, rodando a sua volta mais rápida nos 1.29,821s, a +0,857s de Johann Zarco, fechando, no entanto, a sessão com o 18º melhor tempo, com praticamente 19 pilotos a correrem dentro do mesmo segundo – facto revelador da altíssima competitividade em pista.

Já no FP4, em jeito de pré-qualificação, o piloto português voltou a mostrar o seu grande andamento de corrida, bem como o seu potencial, fixando o cronómetro da sua volta mais rápida nesta sessão nos 1.30,282s, o 9.º melhor tempo registado.

Relegado para a sessão de Qualificação 1 (um), Oliveira não baixou os braços no circuito de Spielberg, na Áustria, e pôs em prática o ‘time attack’ para se qualificar da melhor maneira possível. Registou a sua melhor marca nos 1.29,613s, qualificando-se assim em 17º. Largará amanhã então da 6ª linha da grelha de partida, naquele que é o circuito que testemunhou a sua primeira vitória na categoria-rainha de MotoGP, em 2020.

Miguel Oliveira (Red Bull KTM Factory Racing): “Um dia estranho porque senti que dei bons passos com a moto e com a velocidade, mas não foi suficiente. Precisamos usar mais aderência para virar a moto e isso é algo a melhorar, especialmente aqui. Senti-me bem com o meu ritmo no FP4 e, embora vá partir da quinta linha seja um desafio, estou esperançoso para a corrida. Acho que podemos fazer bem. Quero chegar o mais perto possível dos cinco primeiros.”

Brad Binder (Red Bull KTM Factory Racing): “Bom dia no escritório hoje para nós. Continuamos a dar bons passos com a moto e estamos a progredir na direção certa. A FP4 foi uma sessão positiva em termos de ritmo e fizemos nossa melhor sessão de qualificação hoje. Estou feliz e mal posso esperar para correr amanhã.”

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui