Após o cancelamento da classe MotoGP ™ no QNB Grand Prix do Qatar e o adiamento do OR Thailand Grand Prix, o CEO da Dorna Sports, Carmelo Ezpeleta, fez a seguinte declaração:

“Estamos em contato próximo com as autoridades do Qatar para perceber exatamente o que poderíamos fazer. Foi, durante o fim de semana que a situação se alterou bastante.

Durante sábado e domingo, não houve  problemas, mas na tarde de domingo recebemos a indicação das autoridades do Qatar de que, devido à situação em Itália e no mundo, todos os participantes de nacionalidade italiana ou residentes em Itália ou vindos de lá. Precisavam de garantir que que não estiveram em Itália nos últimos 14 dias.

Nesses casos, não é proibida a entrada no Qatar, mas qualquer pessoa que esteve em Itália nos últimos 14 dias será avisada de que ficará em quarentena no mínimo por 14 dias no Qatar.

Obviamente, isso não é possível para o nosso staff e, foi isso que nos levou a cancelar a categoria MotoGP no Grande Prêmio do Qatar.

Como a Moto2 e a Moto3 estão em  testes esta semana no Qatar, é possível fazerer-se  o campeonato, mas apenas em Moto2 e Moto3,  além da Asia Talent Cup.

Falamos com as autoridades da Tailândia durante o fim de semana e aconselhados a aguardar  até segunda-feira, por uma reunião para decidir quais as corridas que se podem realizar na Tailândia.  A decisão não está relacionada com italianos ou qualquer outra nacionalidade que esteja vindo para a Tailândia, o governo decidiu cancelar todos os eventos com grande número de espectadores.  É uma situação diferente da do Qatar, por este motivo  decidimos adiar o Thailand Grand Prix e tentar colocá-lo  numa data para o final do ano e manter o GP no calendário. Com certeza absoluta haverá a época de MotoGP de 2020. Vamos a acompanhar a situação porque está a mudar  dia a dia, mas nosso desejo é fazer todas as corridas da época de 2020 ”.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui