foto: ALPHA ONE MEDIA / CHRISTOPHER REEVE

Marc Marquez (Repsol Honda Team) conseguiu uma impressionante vitória no seu Grande Prémio de casa, o Gran Premi Monster Energy de Catalunya, num dia que foi dramático para os seus principais rivais no Campeonato, depois do acidente no início da corrida.

Marquez sobreviveu ao acidente com a estrelinha de campeão e, no final, foi Fabio Quartararo (Petronas Yamaha SRT) quem surgiu como o seu adversário mais perigoso, uma vez que o rookie francês detentor da pole-position foi nas últimas voltas o piloto mais rápido. O seu segundo lugar faz dele o segundo piloto mais jovem no pódio na época do MotoGP ™, atrás apenas de Marquez, terminando com uma vantagem de dois segundos do vencedor da corrida anterior de Mugello, Danilo Petrucci (Missão Winnow Ducati).

Foi Andrea Dovizioso (Missão Winnow Ducati) quem fez o holeshot, partindo da segunda linha, com Marquez em segundo seguido de Quartararo, que o tentou passar por fora Campeão do Mundo. Mas não conseguiu, e perdeu a posição  para  Maverick Viñales (Monster Energy Yamaha MotoGP). O número #12, atacou em seguida, Márquez e assumiu o segundo lugar, com Jorge Lorenzo (Repsol Honda Team) já quarto classificado a lutar pelo pódio.

Marquez reagiu a Viñales na segunda volta e todos os condimentos estavam preparados para mais uma espetacular corrida de MotoGP quando surgiu o drama. Lorenzo atacou Viñales no exato momento em que Márquez atacava Dovizioso, quando  o número #99 perde a frente. Isto desencadeou um enorme incidente pois Lorenzo como que jogando bowling derrubou Dovizioso, depois Viñales, e de seguida Valentino Rossi (Monster Energy Yamaha MotoGP), assim quatro dos principais pretendentes ao trono ficaram fora da corrida e perderam potenciais 25 pontos da vitória.

Marquez começou a puxar e a aumentar a distancia para os pilotos que sobreviveram ao acidente, Petrucci , Alex Rins (Team Suzuki Ecstar) e Quartararo, que lutavam entre si, primeiro entre o italiano da Ducati  e o espanhol da Suzuki  com o Francês da Yamaha a esperar o seu momento.  Depois de várias trocas de posição,  Alex Rins exagerou na tentativa de ultrapassar Petrucci tendo de sair  de pista, na curva 1,conseguiu não cair mas regressou à   na sexta posição, atrás de seu companheiro de equipa Joan Mir. Quartararo foi quem beneficiou desta batalha, ficando sem oposição na segunda posição e a partir dai concentrou-se apenas em tentar alcançar Marc Marquez. Não o conseguiu dadas as poucas voltas que faltavam para a corrida terminar mas fez história com o seu primeiro pódio o jovem francês de apenas 20 anos teve nota 19. A nota 20 estava à porta bastava ter ganho a corrida  Petrucci acabou a cerca de dois segundos de Quartararo, com Rins a ficar em quarto depois de conseguir passar primeiro Mir e Jack Miller (Pramac Racing). O Australiano Miller com a P5 volta à liderança da classificação de equipas independentes.  Joan Mir, que conseguiu o sexto lugar e a sua melhor classificação da temporada, tinha alcançado a P8 no Qatar.
Andrea Iannone (Aprilia Racing Team Gresini), Miguel Oliveira (Red Bull KTM Tech 3) e piloto de testes da Suzuki, Sylvain Guintoli (Team Suzuki Ecstar) foram os restantes pilotos que terminaram a corrida. numa corrida repleta de acidentes  desde a primeira volta,  Cal Crutchlow (LCR Honda Castrol), Franco Morbidelli (Petronas Yamaha SRT), Francesco Bagnaia) e Bradley Smith (Aprilia Racing Team), e ainda Aleix Espargaró (Aprilia Racing Team Gresini).

Foi um dia quase perfeito para o Campeonato de Marquez em Montmeló, que  tem agora uma vantagem de  37 pontos para Andrea Dovizioso que  continua em segundo lugar na classificação geral.

Classificação da Corrida 

Classificação Geral

DEIXE O SEU COMENTÁRIO

Por favor escreva o seu comentário!
Por favor introduza o seu nome aqui