foto: ALPHA ONE MEDIA / CHRISTOPHER REEVES

Augusto Fernandez (Red Bull KTM Ajo) esperou pela última prova do mundial no Gran Premio Motul de la Comunitat Valenciana, para de ver o seu  rival Ai Ogura (Idemitsu Honda Team Asia) cair, acabar por ficar em segundo e garantir o título em grande estilo  com um pódio.

Fernandez venceu a European Junior Cup em 2014 e competiu nas Superstock 600  onde alcançou uma vitória em 2015. Foi quinto no Campeonato Europeu de Moto2™ no ano seguinte  começou a temporada com um pódio. O ano de 2017, também viu Fernandez ser chamado para fazer sua estreia no Grande Prémio no GP da Itália de 2017 com a equipa Speed ​​Up.

Apesar de marcar pontos, inicialmente não conseguiu lugar no paddock do Grande Prémio de 2018 e voltou ao campeonato europeu, mas pouco tempo depois, tudo mudou. À procura de um piloto a meio da temporada, a equipa Pons Moto2™ escolheu Fernandez para regressar ao Campeonato do Mundo, não desiludiu e começou a acumular posições entre os oito a dez melhores.

O ano de 2019 foi o ano da grande viragem. Apesar de algumas lutas com lesões no início do ano com um pulso partido, Fernandez voltou com tudo em Jerez e conquistou seu primeiro pódio em Grandes Prémios. Seguiu-se outro pódio em Le Mans antes de uma primeira vitória no Grande Prémio no clássico TT Circuit Assen, seguida de mais duas em Silverstone e Misano. A sua luta pelo título terminou no final da temporada e 2020 foi um ano mais difícil, sem pódios, mas Fernandez voltou à frente em 2021, regressando ao pódio em Assen e terminando o ano em quinto da geral para se mudar para a equipa Elf Marc VDS Racing Team.

Com as novas cores da Red Bull KTM Ajo em 2022, não teve um início perfeito, pois Fernandez não subiu ao pódio até à corrida de Le Mans, mas foi uma vitória e o eventual campeão estava de regresso ao ritmo. Um segundo pódio na Catalunha antecedeu três vitórias consecutivas,  Fernandez começou a disputar o título a sério, com uma forma que permaneceu consistente até o fim da temporada, exceto um erro em Phillip Island. Na altura critica da época, um quarto lugar em Sepang, e a queda do rival Ogura, viu o número #37 recuperar a liderança e chegar ao fim da temporada na frente por  apenas 9,5 pontos.

No confronto final, tanto Fernandez quanto Ogura lutavam pelas primeiras posições antes de o piloto japonês cair, garantindo a Fernandez o Campeonato. Sem pressão, o número #37 seguiu o companheiro de equipa e Rookie do Ano Pedro Acosta e conquistou o nono pódio da temporada.

Já na próxima terça-feira regressará, mas agora aos comandos de uma KTM de MotoGP™ !

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui