foto: ALPHA ONE MEDIA / CHRISTOPHER REEVE

O francês conquista uma brilhante vitória à frente de Viñales e Dovizioso, com o atual campeão a cair e a partir o braço direito.

O MotoGP ™ finalmente regressou, cheio de emoções, quedas e drama, Fabio Quartararo (Petronas Yamaha SRT) conquistou sua primeira vitória em MotoGP ™ – e a primeira de França desde 1999 – num impressionante e dramático Gran Premio Red Bull de España.

O francês aproveitou um erro na 5ª volta do líder da corrida Marc Marquez (Repsol Honda Team) que saiu de pista, ficou com a liderança e não mais a largaria até à bandeira de xadrez.

A forma como Marquez conseguiu segurar a mota na gravilha depois do erro que levou à sua saída foi impressionante, e a partir dai, foi o centro das atenções, com o atual Campeão do Mundo impor um ritmo inacreditável até ao  grande acidente na curva 4 com quatro voltas do final, partindo o úmero direito.

Maverick Viñales (Monster Energy Yamaha MotoGP) fez uma boa corrida, conquistando 20 pontos e com o segundo lugar obtido e com Andrea Dovizioso (Ducati Team) a subir ao pódio depois de ultrapassar quase no final Jack Miller (Pramac Racing).

Em apenas cinco voltas, Marquez conseguiu passar da P16 para o P10 e ao rodar  um segundo mais rápido que a maioria dos pilotos da frente.  A 12ª  volta viu Marquez estabelecer 1: 38.3 – a volta mais rápida da corrida – 0,4seg  mais rápido que Quartararo. Na ultrapassou  Miguel Oliveira (Red Bull KTM Tech3) e Valentino Rossi (Monster Energy Yamaha MotoGP) chegando à P8, o pódio estava  ao seu alcance.

À 15 ª volta, a vantagem de Quartararo era de dois segundos pela primeira vez, mas começaram a tocar os alarmes quando as câmeras começaram a mostrar o míssil laranja pronto para a luta pelos lugares no pódio.

A quatro voltas do final, quando Marquez se aproximava da P2 e prestes a fazer história, eis que a ténue linha que separa a  glória da desgraça aparece. Saindo como uma bala da curva 3, o campeão do mundo,  cai violentamente e de forma cruel da sua RC213V e depois de várias cambalhotas na gravilha  acaba com o úmero direito partido.

Fabio Quartararo (Petronas Yamaha SRT): “O melhor momento da minha vida, com certeza. Ainda não percebi. Parece tão estranho sem os fãs que eu adoraria que aqui estivessem. Mas, honestamente, esta corrida foi para eles, por todas as pessoas afetadas pelo coronavírus e pela minha família, pelo meu irmão que sempre me apoia, pelos meus pais …

“Foi uma corrida muito difícil, porque, antes de tudo, não parti muito bem. Fiquei em quinto atrás de Pecco e do Jack e sabia que, atrás das Ducatis, é muito difícil fazer a nossa corrida., Passei o Pecco na última curva do circuito e depois o Jack. Entretanto aconteceu o erro do Marc e depois foi difícil apanhar o  Maverick. Até que ele cometeu um pequeno erro na curva 6 e eu também cometi um erro, mas sinceramente a pista estava estranha porque ontem no FP4, a aderência era muito boa.

“Depois  da corrida de Moto2, sabíamos que a aderência é normalmente baixa, mas não esperava tanto. Se verificarem o ritmo de ontem e o de hoje, foi quase um segundo mais lento. Por isso, foi difícil perceber a pista, mas o mais importante é que tivemos nossa primeira vitória hoje “.

Classificações MotoGP™                Classificações Moto2™              Classificações Moto3™

Classificações MotoE™

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui