foto: ALPHA ONE MEDIA / CHRISTOPHER REEVES

Uma queda na 10ª volta do primeiro GP da época 2022, realizado este Domingo no Circuito de Lusail no Qatar, marcou o arranque da 12ª temporada de Miguel Oliveira no campeonato do mundo de velocidade.

 

Pelo quarto ano consecutivo nas fileiras da categoria maior, MotoGP, o piloto da Charneca da Caparica colocou a sua KTM RC16 na 14ª posição da grelha de partida depois das qualificações realizadas na tarde de Sábado e quando sofreu a queda que ditou o final prematuro da sua corrida estava a a lutar por um lugar entre os dez primeiros da classificação geral.

Miguel Oliveira (Red Bull KTM Factory Racing)‘O meu ritmo nas três voltas anteriores á minha queda era muito bom, estava a recuperar tempo mas perdi a frente na entrada para a Curva 1. É bastante óbvio que tenho que melhorar a minha qualificação porque o Brad mostrou aquilo que a moto pode fazer. Se fazes um bom arranque então é mais fácil ir com os pilotos mais rápidos e a corrida tem uma dinâmica completamente diferente. Fiz uma simulação de corrida em Mandalika e senti-me bastante rápido. Veremos o que vai acontecer. O Brad mostrou que mesmo vindo da Q1 ainda o podes fazer. Vamos chegar a Mandalika com motivação total.’

Ainda neste mês de Março Miguel Oliveira e todo o pelotão do campeonato irá discutir a segunda corrida do ano, a realizar no novo circuito indonésio de Mandalika, traçado onde recentemente todos os pilotos e equipas cumpriram três dias de testes mas que nunca foi utilizado pelo mundial MotoGP para a realização de uma corrida.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui