foto: ALPHA ONE MEDIA / CHRISTOPHER REEVES

O Francês Fabio Quartararo (Monster Energy Yamaha MotoGP) teve um fim de semana histórico em Portugal, ao conseguir a pole position e a vitória com Francesco Bagnaia (Ducati Lenovo Team)  e Joan Mir (Team Suzuki Ecstar) a conquistarem os outros lugares do  pódio.

Marc Marquez (Repsol Honda )finalmente regressou ainda não a 100% mas conseguiu ainda assim terminar na P7.

Como esperado Johann Zarco (Pramac Racing) fez uma grande partida seguido de Alex Rins (Team Suzuki Ecstar) batendo o homem da pole Quartararo. Marc Marquez teve uma ótima partida  e lutou contra Jack Miller (Ducati Lenovo Team) pela P3.

Mir que partira da P11 fez também uma ótima partida ficando entre os cinco primeiros, não perdendo tempo o Campeão do Mundo em título colocou a sua GSX-RR pelo  interior da curva 11 e passou para a P3.

Zarco era o lider na primeira volta e na Curva 3, Marc Marquez e Mir chegaram perto de novo – perto demais. Marquez toca nas costas de Mir, felizmente permaneceu em pista, mas permitiu ao sexto classificado na altura Quartararo, chegar à quarta posição para o quarto lugar, ultrapassando Marquez e Miller, perseguidos por Aleix Espargaro (Aprilia Racing Team Gresini) que ultrapassou Márquez relegando  o oito vezes campeão para P7 .  Na frente, Rins atacava Zarco na Curva 13, mas não o conseguiu passar … por enquanto. Na 3ª volta Quartararo passou por dentro Mir na Curva 1 passando para a P3.

À 5ª volta, Rins era o líder da corrida, com Zarco a passar o espanhol no final da reta, na mesma altura Miller cai na curva 3 no início da 6ª volta – tem sido um inicio de campeonato desastroso para o Australiano – infelizmente na mesma volta, as esperanças de Miguel Oliveira (Red Bull KTM Factory Racing) em conseguir no mínimo outro pódio caem por terra ao cair na curva 14, devido a um sobreaquecimento do pneu da frente. Voltou à pista, mas a competitividade das corridas de MotoGP não permitiram mais que chegar perto dos pontos terminando na P16.

Quartararo perseguia Rins e Zarco mas o homem da Yamaha tinha o seu objetivo definido a P1. Assim como fez com a outra Suzuki, Quartararo mergulhou por dentro, na vertiginosa descida da Curva 1, passando El Diablo para a liderança da corrida.

Foi aqui que Quartararo e Rins começaram a demostrar a sua superioridade de Portimão.  Poucas voltas depois, o terceiro na corrida Mir encontrava-se a pouco mais de um segundo da dupla da frente, então esta dupla começa uma sucessão de voltas mais rápidas, até Rins cair na Curva 5 da volta 19 do total de 25.

Quartararo ganha uma vantagem de 4,2 segundos sobre Zarco, com Bagnaia na P3 depois de passar Mir na Curva 5.  Mas a exigente montanha russa como é designada a pista de Portimão, leva a mais uma queda, desta vez na Curva 11, do líder do Campeonato Mundial, Zarco a perder a frente e na volta seguinte foi Bagnaia na curva 5.

Maverick Viñales (Monster Energy Yamaha MotoGP) não recuperou da péssima partida embora no final tivesse beneficiado de algumas quedas para terminar na P11. Um dia decepcionante para Viñales em Portimão, que terminou a 23 segundos do companheiro de equipa Quartararo. Luca Marini (SKY VR46 Avintia) acabou na P12 depois de  partir da P8, mas ainda assim foi um bom fim de semana para o italiano. Danilo Petrucci lesionado (Tech3 KTM Factory Racing), Lorenzo Savadori (Aprilia Racing Team Gresini) e Iker Lecuona (Tech3 KTM Factory Racing) foram os outros pilotos que pontuaram.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui